Histórias fazem sonhar

Histórias fazem sonhar

Nessa época de férias das crianças, com pais muitas vezes com tempo mais disponível para o lazer, uma boa opção é contar histórias.

O hábito de contar histórias é fundamental para o desenvolvimento emocional e a aquisição de conhecimento da criança acerca do mundo e de sua própria cultura. Uma fábula infantil contém conceitos éticos, políticos, filosóficos e religiosos, que ajudam as crianças a lidar com a realidade de forma divertida, desenvolvendo sua própria fantasia.

Durante uma sessão de contos, os laços afetivos são reforçados e a criança sente os pais como parte de sua realidade e percebe que os adultos são capazes de sentir e pensar como ela.

Dedicar-se à prática de contar ou ler histórias duas ou mais vezes por semana deve fazer parte da rotina dos pais. Não importa qual seja a história que se conte - acontecimentos do dia-dia, lembranças pessoais, assuntos de jornal, histórias bíblicas ou fábulas.

Esses contos são importantes pois dão exemplos para que a criança comece a entender o que para ela parece inexplicável. A história é uma forma de comunicação que ensina, por meio de seus mitos e heróis, como encarar a vida e os dilemas humanos e repassa os princípios morais e as boas atitudes a serem seguidas pelas mais diferentes culturas.

Ao ouvir um conto, a criança tende a se introduzir no enredo, como ela própria ou pela identificação com seus personagens. Incorpora diferentes papéis, como o de policial, princesa, anjo, bruxa.

Cada história promove um aprendizado particular e induz o ouvinte a encarar suas dificuldades, a lidar com as frustrações e pode ajudá-lo a superar seus medos e inseguranças.

Os contadores profissionais, que promovem sessões de leitura ou relatos nas escolas e bibliotecas, dizem que não há uma forma padronizada de contar histórias. Requisito importante é participar junto com a criança de forma espontânea e envolvente. Se você não se sente à vontade interpretando uma história, apenas leia um livro e procure evitar a leitura mecânica - a criança perceberá sua ausência.

Com esta experiência, a criança descobre que a leitura é um instrumento interessante que lhe permite acessar um mundo mágico, onde vivem príncipes, princesas, monstros e seres espaciais.

A leitura deve ser uma atividade prazerosa e intensificar o gosto pelo livro, que por toda a vida trará desenvolvimento intelectual e emocional para quem lê. No Brasil temos bons autores para o público infantil como Ziraldo, Tatiana Belinky, Ruth Rocha, Monteiro Lobato, Raquel Barcha entre outros. O adulto que conta história cria a oportunidade para a criança sonhar acordada e consolida laços afetivos entre ambos.

Comente

Assuntos relacionados: psicologia fábula criança história infantil

Últimas