Medo de engordar

Medo de engordar

O medo é um sentimento natural, fundamental e necessário ao ser humano. Ele é amigo do homem. Ajuda-o a proteger-se e prevenir-se de muitas coisas.

Existem dois tipos de medo: o real e o imaginário. O real é facilmente explicável e perceptível. Como exemplo, o medo de ser atropelado ou de falar em público. Ninguém atravessa uma rua movimentada sem precaução. Há o perigo real de ser atropelado. Ao falar em público há o medo de dar um branco na hora, de falar errado ou de não saber o conteúdo do assunto como deveria.

O medo real é enfrentado nos casos citados olhando para os lados, esperando o sinal fechar e atravessar a rua.

No caso de falar em público o medo é enfrentado preparando-se melhor para apresentação, obtendo o máximo de conhecimento sobre o assunto, fazendo um roteiro, usando recursos áudios-visuais etc.

O importante é que o medo foi enfrentado e ajudou a pessoa no seu intento. Quanto ao medo imaginário, ele não existe na realidade, como por exemplo, o medo de passar mal em uma fila de banco e achar que vai morrer.

Acontece que esse medo foi criado pela própria pessoa e para ela ele é real. É praticamente um mundo de "mentiras", mas para a pessoa ele é verdadeiro. Portanto, vivemos com pensamentos que nem sempre correspondem com a realidade e quando são negativos podem nos prejudicar.

Esse medo imaginário precisa também ser enfrentado. Só que a maioria das pessoas prefere não fazê-lo.

Há pessoas que apresentam uma distorção na percepção da forma e do peso corporal e acham que estão engordando demais a cada pequeno abuso na alimentação.

Às vezes quando ela emagrece certa quantidade de quilos pode adquirir o medo de engordar novamente e passa a ter atitudes inadequadas.

Se você passou por um processo de emagrecimento corre o risco de desenvolver Anorexia Nervosa (recusa a manter o peso corporal em uma faixa normal mínima) ou Bulimia Nervosa (episódios repetidos de compulsões alimentares seguidas de comportamentos compensatórios como vômitos auto-induzidos, uso de laxantes, diuréticos, jejuns ou exercícios excessivos) por medo de engordar de novo.

Esse é um tipo de medo real que precisa ser enfrentado. O correto é a pessoa aceitar a reeducação alimentar, balancear os alimentos, ingerir a quantidade adequada ao seu corpo e praticar exercícios físicos sem exagero.

Essa nova maneira de alimentar-se e de viver precisa ser bem estudada, assimilada por repetição, assim é possível vencer o medo de engordar e evitar a bulimia ou comportamentos de anorexia.

Aguardo perguntas e sugestões.

Comente

Últimas