Mortal, porém não incurável

Mortal porém não incurável

"Não pense demais em você mesmo. Procure cultivar o hábito de pensar nos outros. Isso vai recompensá-lo. O egoísmo sempre traz sua própria vingança".

Charles Elliot

Existe uma doença que faz a Peste Negra parecer tão branda quanto um resfriado comum. Conte o número de mortes devido a todas as infecções, febres e epidemias desde o principio dos tempos, e você ainda estará muito longe da quantidade de óbitos causados por esta enfermidade.

E desculpe-me por ser a pessoa a lhe dizer isto, mas você pode estar infectado. Você pode ter a doença. Você pode ser uma vítima - pode ser um portador dessa enfermidade. Se você já apresentou os sintomas e manifestou os sinais, você tem um diagnóstico confirmado de, segure-se aí: egoísmo!

Você não acredita? Imagine que você apareça na foto de um grupo. A primeira vez que você vê a foto, para onde olha? E se você aparece bem, gosta da foto? Se você é o único que aparece bem, ainda assim gosta da foto? Se alguns parecem vesgos, ou tem espinafre entre os dentes, você ainda assim gosta da foto? Se isso faz com que você goste ainda mais da foto, você é um caso grave.

E as manifestações físicas? Mãos que agarram. Os seus dedos agarram e se fecham ao redor das coisas que você possui? Dentes salientes e ameaçadores. Você mostra os dentes quando é interrompido ou irritado?

Pés pesados. Quando algum carro procura entrar ou passar à sua frente, você sente um repentino peso no pé que está no acelerador? Ombros dilatados. Alguma inflamação proveniente dos tapinhas que você dá em suas próprias costas?

E o seu pescoço. Dói, de tanto manter o nariz para cima? Mas acima de tudo, olhe nos seus olhos. Olhe dentro de suas pupilas. Você consegue ver uma figura minúscula? A imagem de uma pessoa? Uma imagem de si mesmo?

O egocêntrico vê tudo através de si mesmo. Seu lema? "Tudo diz respeito a mim". O horário do vôo. O tráfego. A moda. O clima, o trabalho, se alguém tem ou terá bons resultados ou não - tudo é filtrado pela miniatura do "eu" que está dentro do olho.

Egoísmo. Isso pode ser fatal. O egoísmo é a única doença em que o paciente se sente bem ao mesmo tempo em que todos à sua volta se sentem mal. O egoísmo é uma obsessão da pessoa para consigo mesma, que exclui as demais e que magoa a todos.

Cuidar dos próprios interesses é uma atividade normal na administração de nossa vida. Fazê-lo com a finalidade de excluir o resto do mundo, é egoísmo. Você quer sucesso? Ótimo. Basta não ferir outras pessoas para obtê-lo. Quer parecer bem? Excelente. Basta não conseguir isso às custas do prejuízo dos outros.

Tão triste a vida de alguém que, com idade avançada, só tem a recordar o quanto era bom, bonito ou forte em sua juventude. Naquela época, não fazia nada por ninguém, apenas cultivava o ego que cega. Sentia-se o melhor, o mais bonito, o mais capaz, mas não soube compartilhar sua existência com mais ninguém.

Procure compartilhar seus dons com um número cada vez maior de pessoas. O propósito da vida não é vencer. O propósito da vida é crescer e compartilhar. Quando olhar para trás e contemplar tudo o que fez na vida, você extrairá mais satisfação do prazer que levou à vida de outras pessoas, que dos momentos em que você as sobrepujou e derrotou.

Albert Einstein declarou: "O homem está aqui no interesse das outras pessoas - acima de tudo, daqueles de cujo sorriso e bem estar depende a nossa própria felicidade, bem como das incontáveis almas desconhecidas, cujo destino estamos ligados por um vínculo de solidariedade".    

Comente

Últimas