Mudando os esquemas mentais

Mudando os esquemas mentais

Desde criança, falamos e fazemos coisas que ouvimos dos outros, nos foram ensinadas ou que aprendemos olhando e fazendo de nossa maneira, com o entendimento da época.

Um simples banho segue uma rotina pessoal que, repetido diariamente, esse ritual fica cristalizado na mente. Isso é uma estratégia da mente para que não precise pensar a cada vez que vai fazer a mesma coisa. Ela monta um esquema e, quando for o momento do banho, o esquema já está montado e a pessoa repete os mesmos movimentos. É igual a um programa de computador, basta dar o comando certo.

Podemos notar isso em várias situações de nossa vida. Outro exemplo bem prático é a forma de dirigir carro. No começo é um martírio gravar na mente as posições para se engatar marchas, iniciar o movimento, trocar de marcha, mas depois de muitas repetições esses procedimentos ficam automáticos.

Muitas das coisas que ouvimos, seja real ou não, para nós se torna real. Basta que tenhamos acreditado no momento em que ouvimos. Se uma criança ouve que "casar engorda", aquilo se torna real para ela para toda a vida, desde que ela não modifique esse pensamento com contra-exemplos. O inconsciente grava desse jeito. Real é tudo aquilo em que se acredita.

Dessa forma as pessoas podem durante sua vida criar esquemas que são contrários ao emagrecimento. Exemplo: "Jogar comida fora é pecado". Se ela tem esse esquema na mente, porque ouviu quando criança, comerá tudo que estiver no seu prato ou o que sobrar da refeição para não jogar fora. Ela está atendendo a uma solicitação inconsciente gravada anteriormente como verdade, pois sua mãe falava isso.

O inconsciente não faz julgamento de valores sobre informação. Se a informação for gravada errada assim fica. Voltando ao exemplo, não se deve jogar comida fora realmente, mas comer tudo que sobra para não jogar fora é errado. Isso precisa ser mudado. Montar um esquema diferente e apropriado ao comportamento que se quer: emagrecer.

O novo pensamento seria: guardarei na geladeira o que sobrou, mas o que está no prato e não agüento comer jogarei fora. Ou, apenas colocarei no meu prato uma pequena quantidade de comida. Todo comportamento é útil em algum contexto. Às vezes, é mal utilizado porque está fora do contexto. Isso atrapalha e muito quem quer emagrecer.

Outros exemplos de esquemas que impedem a pessoa de emagrecer: "engordei porque tive filhos", "estou gorda devido minha idade", "estou gorda porque sou ansiosa", "sou sedentária", "tenho que comer depressa", "tenho que fazer comidas diferentes para emagrecer", "não posso ficar sem doce diariamente", "não tenho tempo para fazer exercícios", "se emagrecer ficarei atraente demais", "meu marido não gosta de mulher magra" e assim por diante. Cada pessoa tem seus próprios impedimentos inconscientes.

Para emagrecer é necessário mudar esses pensamentos. Como? Adequando o pensamento para o contexto do comportamento a ser realizado: EMAGRECER. Pense diferente do que está programado. Exemplos: "ter filhos não engorda", "a idade nada tem a ver", "vou ser mais tranqüila", "vou fazer exercícios porque é bom", "vou comer devagar", "farei minha comida adequada", "posso evitar doces", "posso ficar atraente".

Aguardo perguntas e sugestões.

Comente

Últimas