O exemplo da Águia

O exemplo da Águia

Às vezes vamos buscar ensinamentos em fatos, livros, filmes, reportagens, histórias do cotidiano que nos ajudem a desvendar e conduzir a vida sob uma outra ótica.

Existem aqueles dias que levantamos da cama sem a menor inspiração.

Dependendo do que aconteceu no dia anterior e o que está para acontecer, dá uma vontade de ficar em baixo dos lençóis e se deixar levar pelo sono dos justos como se fugíssemos ou pudéssemos fugir do que nos espera...

Em um destes dias preguiçosos e meio sonsos onde nada parecia promissor, recebi uma mensagem que falava sobre a águia. Fiquei a princípio envolvida pelas imagens e fotos desta ave. Pude ver então como é bonita, majestosa e imponente. Tem uma cara meio séria, olhos enigmáticos e asas muito grandes... Quando menina nunca tinha reparado em tamanha beleza...

Ao ler como é sua vida pude admirá-la ainda mais... Em uma determinada época, próxima dos 40 anos, a águia já está velha.Seu bico e suas garras estão gastos e compridos. Com as garras muito compridas não consegue agarrar sua presa e com o bico longo e curvado não tem como prender sua comida. Suas penas estão velhas, sujas e pesadas, dificultando seus vôos. Com os infortúnios do tempo suas chances de sobrevivência são remotas. Neste momento, a águia se prepara para o desafio maior: continuar a viver.

Avistando a montanha mais alta e com uma imensa parede, ela alça um novo vôo. Prepara seu ninho para um período longo, lento e doloroso...

Escolhido e devidamente arrumado o local, começa então a bater seu bico, todos os dias, na imensa parede da montanha para que ele caia.Com muita paciência espera que o novo bico cresça. Quando o novo bico está num bom tamanho começa a arrancar suas unhas, uma a uma.

Espera então que cada uma delas cresça novamente para daí, junto com o novo bico poder retirar as penas velhas. Este processo tem uma duração de mais ou menos cinco meses. Com uma nova plumagem, bico e garras novas ela poderá voltar a voar e a caçar com uma estimativa de mais 30 anos de vida...

Esta história não é ficção ou invenção. Ela acontece todos os dias em alguns lugares deste nosso planeta.Diante da beleza desta história real, fiquei pensando e me achei ridícula pela manhã do dia que recebi esta mensagem, onde tive a pretensão de acreditar que não aprenderia mais nada.

Renovação. Esta é a palavra.

Renovar para poder continuar o que não foi acabado...

Não ter medo de enfrentar a dor, o isolamento.

Exercitar a paciência, a resignação, a tolerância.

Ter um objetivo, uma determinação.

Acreditar que é para melhor. Tudo. Sempre!

Ter uma segunda chance...

O livre arbítrio!

Que cada um possa VERDADEIRAMENTE encontrar um pouco da águia dentro de si.

Comente

Últimas