O Show da Realidade

O Show da Realidade

Foto: Gianne Carvalho/ Tv Globo

Desde o ano passado o povo brasileiro está acompanhando os programas denominados "Reality Show". Sucesso estrondoso e marco na televisão brasileira, este tipo de entretenimento vem agradando e seduzindo milhares de pessoas pelo mundo afora.

Na minha época de faculdade, li o livro "1984", de onde veio a inspiração para este novo e diferente conceito de programa televisivo. Qual será o grande segredo para tanto sucesso?

Sem me aprofundar na temática, que é passível de estudo científico e uma excelente sugestão para monografias de conclusão de curso, o ser humano é, e continuará a ser, um grande desafio a ser desvendado, portanto, nada mais natural que continue a ser um grande sucesso de bilheteria, principalmente quando o enfoque são as emoções.

A Psicologia tem como foco de estudo o comportamento humano, comportamento este que sofre alterações e tem relação direta com os sentimentos. E é neste panorama de surpresas e mistérios que a ciência busca de uma maneira incansável e exaustiva, entender quem é este ser.

Com os "Reality Shows" o mundo está sendo apresentado ao "bicho homem", e para espanto geral se descobre que, apesar de ser um produto que está no mercado há alguns milhões de anos, continua a dar audiência...

Na verdade, procuramos em cada pessoa um pouco de nós mesmos... como é bom encontrar gente tão diferente e tão igual ao mesmo tempo. Não importa qual religião, raça, bagagem genética, cor, idade, nível sócio econômico...

Todos temos qualidades, defeitos...

Virtudes, misérias...

Alegrias, tristezas...

Fraquezas, vitórias...

Somos fortes e frágeis...

Pensamos, sentimos...

Somos sensíveis, românticos...

Arrogantes, presunçosos...

Equilibrados, sensatos...

Inteligentes, lineares...

Somos partidários de todos os sentimentos, desde os mais miseráveis aos mais nobres...

Erramos, acertamos...

Vencemos, perdemos...

Enfim, fazemos parte de uma tribo muito grande e muito diferente uns dos outros e, de tão diferentes e peculiares, somos todos iguais. Absolutamente iguais. Sem muito mistério e confusão, entretanto, complicamos tudo para tentar preservar a individualidade e particularidade de cada um. Assim nos protegemos de nós mesmos e procuramos no outro o que não temos coragem de procurar em nós...

Somos complicadinhos mesmo, mas é a partir desta dualidade que continuaremos a promover o grande show da vida que é VIVER!

Foto da Home: Renato Rocha Miranda/ TV Globo

Comente

Assuntos relacionados: psicologia bbb2 big brother brasil

Últimas