Obesidade Infantil

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Obesidade Infantil

Todos sabem que nos dias de hoje a obesidade é um problema. Ressalto existir uma outra preocupação maior, a obesidade infantil. Estima-se que 10% das crianças já estão obesas. Crianças obesas poderão ser os adultos obesos

Os estilos de vida atuais das famílias, a cultura consumista e os tipos de relacionamentos contribuem para a obesidade desde a infância. O fato dos pais manterem seus filhos dentro de casa, objetivando segurança, faz com que as crianças brinquem de forma a não gastar calorias e ficando sedentárias.

Na cultura de consumir o que aparece de novidade e geralmente no campo da alimentação, as guloseimas e sanduíches muito calóricos descontrolam o equilíbrio energético. Os relacionamentos com exageradas comemorações em happy hour, jantares, festas de aniversários, bolos por

qualquer motivo e fast foods, pizza em casa etc. colaboram em muito para a obesidade. A alimentação em rodízios de pizza ou carne propicia o exagero.

A criança cresce nesse ambiente e adquire os comportamentos vividos e proporcionados pelos seus pais. O uso do açúcar (ou outro carboidrato) e da gordura é exagerado, estão presentes nos alimentos mais convidativos das crianças: bolos, salgadinhos, sorvetes, bolachas, biscoitos, refrigerantes, lanches, batata, macarrão e sendo usado em excesso vão se acumulando em forma de tecido adiposo.

A criança aprende logo que consegue manipular seus pais, porque esses alimentos muitas vezes, são usados como recompensa. É em torno dos dois anos e meio que se definem o número de células gordurosas do futuro adulto. Se em criança adquirir muitas células gordurosas, quando adulta será mais difícil de ser magra.

Vemos muitos pais e avós que gostam que a criança seja gordinha e rechonchuda desde bebê. A prevenção da obesidade é o melhor método de emagrecimento e ela deve começar na gestação da mãe. Alimentando-se adequadamente. O exemplo deve começar em casa. O que é fácil e cômodo para os pais pode não ser saudável para os filhos.

Ao nascer, o melhor alimento é leite materno. A partir de um ano deve haver a introdução de alimentos sólidos como frutas, legumes e carnes magras. É importante que os pais passem a idéia de que o açúcar deve ser ingerido em pequenas quantidades. Os comportamentos alimentares são facilmente condicionados nas crianças por quem as alimenta e educa.

É preciso usar criatividade na alimentação, estabelecer limites e oferecer o que é saudável. Cuidado com guloseimas e beliscos entre as refeições. Ter paciência, jogo de cintura, criatividade e ser enérgico. Pais que não falam "não" não são obedecidos pelos filhos. Às vezes é bom deixar a criança sentir fome ao invés de dar uma guloseima. Na refeição seguinte ela sentirá fome e comerá.

Medidas a serem tomadas:

  • Gestação controlada
  • Mamar no peito
  • Introdução de frutas, legumes e carnes magras
  • Comer somente na mesa com todos da família
  • Pratos coloridos
  • Estimular exercícios
  • Evitar muito tempo de TV, computador ou vídeo game
  • Evitar beliscos entre refeições, deixe sentir fome
  • Evite refrigerantes e bolachas recheadas (marque dia para esses alimentos).
  • A criança assimila o que lhe for imposta e aprende por repetição, imitação e exemplos.

    Aguardo perguntas e sugestões.

    • Facebook
    • Pinterest
    • Twitter
    • Google+

    Comente

    Últimas