Os conflitos que podem fazer comer Compulsivamente

Os conflitos que podem fazer comer Compulsivamente

Por que algumas pessoas tendem a acreditar que o fato de estarem acima do peso desejado se deve por comer em excesso?

Claro que a compulsão leva ao peso elevado, mas isso geralmente é um sintoma de que algo, físico ou emocional, não está bem e não a causa. É preciso investigar as causas, sejam quais forem. O mais indicado é fazer todos os exames para identificar se há alguma alteração orgânica, porém mesmo tendo uma causa orgânica, isso não descarta a possibilidade que também tenha uma causa emocional. Ou seja, o emocional sempre reflete no corpo o que a psique não consegue expressar de outra maneira, por isso é tão importante o autoconhecimento para compreender os motivos que levam a comer compulsivamente.

Cada pessoa tem seus próprios motivos, ainda que estejam inconscientes. Uma das causas mais comuns é a dinâmica familiar. Nem sempre a família que demonstra viver em harmonia realmente reflete a realidade. Faça uma análise de sua própria família, a que você vive agora ou a que viveu por anos. Quais são, ou eram, os conflitos?

Como é, ou era, o dia-a-dia? E a comunicação entre vocês? Há ou havia demonstração de carinho, afeto? O fato de não se falar sobre os conflitos não quer dizer que não existam. Como diz Gaiarsa em seu livro: A família de que se fala e a família de que se sofre.

E quanto conflito interno isso pode gerar, pois nem sempre a família que demonstramos ter é a que temos de verdade. Alguns sequer se dão conta disso.

Nem sempre o que é expresso pelas palavras corresponde ao que se sente de verdade e, principalmente as crianças, percebem muito mais o não-verbal, as atitudes, os olhares, do que as palavras em si. O que muitas vezes as leva a uma confusão interna. No que acreditar? No que ouvem ou no que sentem? É isso que pode levar algumas pessoas, aos poucos e ao longo dos anos, deixar de acreditarem em sua voz interior, em sua intuição, pois raramente coincide com aquilo que dizem que ela deve acreditar.

Como confiar em si, se quase tudo que nos dizem nem sempre corresponde ao que percebemos e sentimos? E isso nos acompanha pela vida inteira, até que consigamos perceber a realidade. E que dura realidade! Quando os conflitos e incoerências começam a se somar, muitos começam a comer mais e mais, como se buscassem algo que os faça compensar sua sofrida realidade.

Algumas pessoas afirmam que tudo está bem e que a única fonte de seu sofrimento e angústia é seu peso excessivo. Mas, dificilmente esse é o fator principal. Por isso é sempre muito importante que a pessoa reflita sobre os motivos que a levam a comer compulsivamente. Será que seu peso é mesmo a única fonte de seu sofrimento? Por que é tão difícil mudar os hábitos, mesmo tendo consciência que agindo assim os resultados não mudarão?

Reprimir os sentimentos, agindo como se não existissem, pode ser a origem de muitos conflitos. Como a pessoa aprende desde criança que tudo deve ser negado, ela tende a negar também seus conflitos mais profundos. E como não consegue identificá-los, acredita que não há nenhum conflito dentro dela.

Isso não quer dizer que toda pessoa que está acima do peso tenha conflitos, mas em sua maioria, os têm.

Durante a infância, quantas crianças são atendidas em sua necessidade de atenção, carinho, com comida? Muitos pais interpretam o motivo do choro como sendo fome e as alimentam em vez de darem-lhe afeto. Assim, aprendem que suas necessidades serão satisfeitas com comida. Quando adultas, comem um pouco, mas como a necessidade real não é satisfeita, comem um pouco mais.

E, aos poucos, isso vai se tornando um hábito difícil de ser controlado. O amor é o alimento da psique, como a comida é o alimento do corpo. Quando a psique se sente privada de amor, o corpo chama a atenção para esse sentimento de privação comendo em demasia. Ou seja, a mente busca uma compensação daquilo que se sente privada e, em geral, a busca é por amor.

Ou, também, pode acontecer da pessoa se sentir insatisfeita com sua vida. Mas, pelo fato de ter aprendido a negar o que sente, tem dificuldade em identificar a causa de sua insatisfação, podendo interpretar como uma fome que não consegue satisfazer. Por mais que coma, sua insatisfação continua. Em qualquer caso, o mais indicado sempre é buscar identificar a causa de comer compulsivamente. Pare, pense, analise e reflita sobre as prováveis causas, elas podem ser as citadas acima ou outras. O importante é estar disposta a descobri-las e enfrentá-las.

Comente

Últimas