Para quem você trabalha?

Para quem você trabalha

Todos nós deveríamos amar nosso trabalho! Essa é a conclusão de numerosos pesquisadores de mercado, que parecem prescrever universalmente: Se você não gosta do trabalho que está fazendo, encontre o que gosta de fazer e trabalhe com isso.

Em outras palavras: Demita seu chefe! Para muitas pessoas, esse conselho cai na categoria do é "mais fácil dizer que fazer".

Como podemos ter mais prazer num emprego que pode ter se tornado entediante, frustrante ou desanimador? Comece pensando naqueles para quem trabalha. Primeiro antes de qualquer coisa você trabalha para você mesmo - para a manutenção do corpo e aquisição de bens, tanto quanto para a sua auto-estima.

Segundo, você trabalha para outras pessoas - seus familiares e também para quem se beneficia de suas contribuições caridosas. Por último, você trabalha para uma empresa ou causa - que em termos de "pessoas reais" se limita àqueles com quem você trabalha dia-a-dia.

Priorize pessoas, tente engajar-se nesses reforços de prazer, relacionados ao seu emprego:

Faça pequenas contribuições mensais para um projeto de assistência social que ajuda pessoas que você encontra regularmente - talvez o sem-teto que você vê quando vai para o trabalho.

Dê ao menos dez elogios sinceros por dia àqueles com quem trabalha. Expresse apreciação por sua aparência, trabalho ou gentileza.

Mantenha uma fotografia dos seus queridos com você e passe alguns momentos por dia olhando para ela.

Estabeleça seus próprios objetivos quanto a produtividade, qualidade e eficiência. Depois se recompense com uma coisinha a cada dia, quando você ultrapassar esses objetivos. Registre seu progresso - seu recorde pode levar a uma nova e melhor posição!

Esses simples lembretes sobre o porquê do seu trabalho e quem dele se beneficia podem ajudá-lo a dar mais significado ao seu emprego. E com mais significado vem um sentido de satisfação pessoal, que é quase sempre traduzido como "prazer".

Comente

Últimas