Perdoar para emagrecer

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Perdoar para emagrecer

O ser humano traz dentro de si a essência do Amor Divino, uma partícula herdada de Deus. É a força interior que a guia e orienta. No plano energético o corpo humano é iluminado, pulsa harmonicamente com a natureza e é alimentado pela essência Divina. Os pensamentos nos quais se acreditam são materializados na vida pelo poder da essência Divina. Assim, atrai-se o que quer. A vida é para que cada um evolua em direção à felicidade. E não precisa ser necessariamente pela dor. Essa fórmula de evolução pela dor é terrena, criada pelo homem.

O mais trabalhoso na vida é saber como desenvolver a centelha Divina que é Amor e Bondade. Amor que devemos exercer aqui na Terra e Bondade que é própria de Deus.

O Amor é uma emoção que está dentro de cada um para ser desenvolvido, mas ele compete com um rival que é o Ódio e suas variantes: raiva, ressentimentos, mágoa, irritabilidade, violência, ira, rancor, desconfiança, discórdia etc. que o impede de evoluir.

O que atrapalha a evolução do Amor é a Raiva. Esta adoece a pessoa e pode chegar até a matá-la, rapidamente, como acontece nos enfartos. Outras expressam a raiva por intermédio de certas doenças incuráveis. O mesmo pode acontecer com portadores de doenças graves e obesidade.

O sentimento da raiva é primitivo e só existe quando se tem um inimigo ou por transformar um amigo em inimigo. Esse sentimento atinge também a essência Divina, marcando-a.

Como o plano energético é alimentado pela essência Divina, o ferido fica carregado de energia negativa ligada à pessoa que o magoou ou o feriu. O que feriu perceberá essa energia negativa e também se preparará com outras armas e isto não tem fim. Os dois ficam atados pela energia negativa. Cria-se um conflito que gera estresse. O produto do estresse pode atrapalhar o metabolismo da pessoa propiciando a obesidade.

A única forma de romper essa ligação energética negativa é com Perdão. O Perdão deve ser um ato com sentimento profundo em que o consciente aceite a desculpa e o inconsciente "delete" o registro anterior e o substitua pela nova informação. Isso se consegue com repetição do ato de perdoar.

Normalmente o ser humano tem mais capacidade de revidar ofensas do que atos de Amor. Isto por desconhecer sua própria essência, sua origem Divina. Sabendo disso, é preciso começar a perdoar a si próprio e a quem o ofendeu.

O autoperdão serve para compreender que erros são instrumentos de aprendizagem.

O ato de perdoar o ofensor é para melhorar a comunicação entre o ofendido e quem por ventura o tenha ofendido. O importante é o que está na mente de quem precisa perdoar. Liberar os efeitos indesejáveis do estresse.

É necessário e obrigatório que o processo envolva o consciente e o sentimento de quem perdoa, ou melhor, querer conscientemente perdoar e sentir realmente que perdoou. Perdoar não é esquecer e sim não se sentir mal ao lembrar do fato.

Existe a necessidade de repetição do processo do Perdão porque o tempo é que dá espaço para aceitação da nova verdade. Pense em perdoar-se e perdoar seus desafetos. É uma viagem em direção ao desenvolvimento espiritual, ao equilíbrio emocional e ao emagrecimento.

Aguardo perguntas e sugestões.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas