Por que é tão difícil começar?

Por que é tão difícil começar

Começar! Como parece difícil para algumas pessoas dar o primeiro passo. Seja para fazer o que for. Uma atividade física, um programa de reeducação alimentar.

Ou seja, tudo que envolve mudança, mesmo que saibam que será para o próprio bem. Resistem com unhas e dentes como se tivessem que dar um passo rumo a algo que as farão sofrer muito. As desculpas e justificativas são inúmeras. Tudo passa a ser motivo de adiar para depois, para o amanhã, para segunda-feira. Desistem até antes de terem começado.

Os sentimentos são dúbios. Um lado, o racional, diz que deve fazer, que será bom. Outro lado, em geral, o emocional, faz que pense que será impossível. E, diante de tal fracasso já previsto, o melhor mesmo é nem começar.

Ao encontrar com uma amiga que não via há tempos e vê-la muito melhor do que a última vez, muito mais magra, talvez o pensamento seja assim: "ela sim consegue, é capaz, mas eu não vou conseguir, que vergonha ter encontrado justamente com ela nesse momento em que me encontro tão infeliz, tão feia, tão gorda, por que eu não?"

E já se perguntou por que você não? Claro que você também consegue. Mas você pode me responder que já tentou tantas vezes e que não quer mais um fracasso em sua lista. Compreendo. Mas, será que já não aprendeu o suficiente, não sofreu bastante por estar tão insatisfeita consigo mesma que agora poderá usar tudo isso a seu favor, como um desafio?

Está esperando acontecer o que para começar a fazer algo para mudar o que não te faz bem? Seja seu casamento, seu trabalho, o curso que está fazendo, o peso que está acima do que gostaria. Será que vai acontecer algo e de repente tudo mudará num passe de mágica? Sabemos que não. Ou prefere continuar triste, insatisfeita? Muitas pessoas cometem o erro de dizer que só vão começar quando tiverem vontade.

Não! Primeiro devemos começar. Outros dizem que só vão começar a atividade física quando o tempo melhorar. Ou depois que comprarem aquele tênis que tanto desejam. Errado! Comece e depois terá mais motivação para comprar o tênis, para ir caminhar, independente da temperatura.

Só nos motivamos com o que estamos fazendo depois que começamos. É preciso antes começar para então sentir a energia de ter conseguido e não o contrário. Adquirimos energia por uma atividade depois que começamos. A energia é o resultado do envolvimento. O segredo é começar.

Em alguns momentos temos que trabalhar com prioridades e saber definí-las. Quais são as suas nesse momento? Seja o que for, comece e dedique-se de corpo e alma. Se sentir que algo a impede, que está sempre se dando desculpas, deixando para amanhã, pare para pensar sobre isso.

O que te faz protelar sempre para depois? Você aprendeu a ser assim com alguém? Caso positivo, com quem? Não fazer nada te causa mais segurança? É melhor ficar insatisfeita a ter que enfrentar mudanças? Reflita sobre essas perguntas e pense sobre as respostas. De cada resposta, faça outras perguntas, até que esgote o assunto e entenda os motivos que a fazem agir assim.

Está esperando acontecer o que para começar a fazer algo para mudar o que não te faz bem? Seja seu casamento, seu trabalho, o curso que está fazendo, o peso que está acima do que gostaria. Será que vai acontecer algo e de repente tudo mudará num passe de mágica? Sabemos que não. Ou prefere continuar triste, insatisfeita? Muitas pessoas cometem o erro de dizer que só vão começar quando tiverem vontade. Já se perguntou por que você não? Claro que você também consegue. Já tentou tantas vezes e que não quer mais um fracasso em sua lista? É difícil começar por diversos fatores:

  • sente que não irá conseguir
  • acredita que não é merecedora
  • ao adiar algo, sempre terá o que fazer, ainda que não o faça
  • prefere conviver com a certeza que não irá conseguir do que correr o risco de conseguir
  • auto-estima baixa
  • insegurança
  • não confia em sua capacidade
  • nunca foi estimulada a arriscar, ousar
  • quando criança, tudo que começava era interrompido por alguém
  • comodismo
  • medo
  • Enfim os motivos podem ser muitos, mas explore cada um deles e veja qual está mais relacionado ao que sente. Lembre-se que coragem não é ausência de medo, ter coragem é agir apesar do medo. Ficamos motivadas quando estamos fazendo as coisas e não quando apenas falamos sobre elas. O diferencial é a ação, agir em busca do que se deseja, sem dúvidas, sem medos, apenas com a certeza de que simplesmente foi capaz de... começar! Afinal, não importa onde você começa e, sim, como termina.    

    Comente

    Últimas