Porque irmãos podem ser tão diferentes?

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Porque irmãos podem ser tão diferentes

Será que a família é a mesma para todos os irmãos? A influência na formação da personalidade dos filhos é sempre igual, ou cada filho sente de forma particular a educação que recebe? É possível que dois irmãos já adultos reconheçam traços de personalidade bastante diferentes no mesmo pai?

Diariamente constatamos as semelhanças e diferenças existentes entre os membros de uma mesma família, aqui definida como o pai, a mãe, e seus filhos. Os estudos não são unânimes, mas há uma tendência para considerar que os irmãos são mais diferentes do que semelhantes em muitos aspectos. Parece que os irmãos diferem consideravelmente uns dos outros, apesar de crescerem na mesma família.

Durante muito tempo acreditou-se que as experiências familiares seriam partilhadas igualmente pelos seus membros. Todos os irmãos perceberiam de maneira idêntica a educação recebida.

Atualmente sabe-se que isso não ocorre, e que a família não é a mesma para cada um dos filhos.

Existem alguns fatores que são partilhados igualmente por todos os filhos. Entre eles estão as características dos pais - suas atitudes educativas, classe social e formação escolar. Porém, mesmo quando as atitudes dos pais são semelhantes para todos os filhos, elas podem ser percebidas de forma diferente pelos diversos irmãos. As razões para essa percepção parecem ser:

1. Cada filho tem uma relação diferente com o pai e com a mãe;

2. Os acontecimentos familiares nunca têm o mesmo significado para todos os membros da família, criando por isso contextos diferentes para cada um deles.

Isso pode ser explicado por que os filhos têm idades diferentes, com níveis de desenvolvimento também diferentes. Assim sendo, interpretam diferentemente as atitudes de seus pais. Exemplo: após o divórcio, a criança pequena pode atribuir ao seu próprio comportamento a saída de casa do pai, enquanto o irmão mais velho terá mais facilidade para entender corretamente o fato.

Outros fatores podem determinar atitudes diferentes dos pais em relação aos filhos:

1. A ordem de nascimento é um poderoso diferenciador entre irmãos, principalmente pelos papéis que são inerentes à posição de cada um. O que os pais esperam do primogênito pode ser bem diferente do que esperam do filho caçula.

2. O sexo dos filhos também pode influenciar a conduta dos pais, pois estes podem ter expectativas diferentes para cada sexo. Em algumas culturas, o sexo determina as funções futuras dos filhos. Por exemplo, na Espanha o primogênito do príncipe Felipe, herdeiro da coroa espanhola, é uma menina. O anúncio da segunda gravidez da esposa do príncipe suscitou um debate sobre as regras da monarquia, onde as leis atuais dão preferência aos homens na sucessão real. Muitos espanhóis acham que está na hora de dar um basta ao machismo.

3. O número de filhos e a diferença de idade entre eles também pode ser um importante diferenciador das atitudes dos pais.

Com exceção de alguns valores e mitos familiares, poucas coisas são inteiramente partilhadas pelos irmãos. O desenvolvimento diferenciado dos filhos se deve muito mais ao meio não partilhado, isto é, aos fatores ambientais que agem de maneira diferente sobre cada criança de uma mesma família.

É no meio não partilhado que está a resposta para muitas diferenças entre os irmãos, em virtude das experiências individuais de cada um no seio da família e fora dela. Cada filho de uma mesma família percebe diferentemente seus pais, pois dão uma interpretação própria a sua interação com os membros da família. Cada pessoa é um indivíduo único!

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas