Presença da família melhora a qualidade de vida de idosos

As atividades físicas também são fundamentais nessa fase

Presença da família melhora a qualidade de vida de

Não existe coisa melhor do que presença dos avós e bisavós! Quem nunca passou horas tricotando fofoca com os membros da terceira idade da família? Segundo um estudo realizado pela Escola Paulista de Enfermagem (Acta Paulista e Enfermagem) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a presença dos familiares durante a fase idosa é extremamente importante para os avanços da qualidade de vida da pessoa, durante a terceira idade.

A psicóloga da Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos (ASBP), Aline Lopes, afirma:"A transição do estado adulto para a velhice é um processo que provoca grandes alterações na autoestima e autoimagem destas pessoas. Os principais problemas no idoso consistem no isolamento social e em sentimentos de solidão".

Por isso, a companhia dos filhos, netos e bisnetos é muito boa para a qualidade de vida dos idosos. Segundo um levantamento feito pelo Departamento de Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Pernambuco (UFP), mais de 35% dos frequentadores do Programa Universidade Abertas à Terceira Idade têm depressão, decorrente da solidão. O estudo ainda afirma que a doença é muito mais frequente na fase idosa, em qualquer situação.

A psicóloga explica que a qualidade de vida dos idosos pode aumentar, quando os familiares os deixam mais presentes nas situações rotineiras de família. Lembre-se que a terceira idade é a mais experiente da família, portanto, pode ser peça fundamental para decisões, conselhos, etc. "Ser um avô participante, no seio da família, representa uma fonte de gratificação para o idoso e um importante laço estruturante na educação dos mais novos", explica Aline.

As atividades físicas também são fundamentais para os avós e bisavós. Incentive a natação, caminhada, dentre outros exercícios que promovam a concentração, equilíbrio, fortalecimento de músculos, mas que também sejam leves para serem executados. Os movimentos, quando praticados rotineiramente, são importantes não só para o físico, mas também para o estímulo da mente.

Além disso, esteja presente também na rotina do idoso. Quando possível, vá sempre às consultas, conheça os médicos, saiba quais são e a funcionalidade dos remédios tomados. "A família representa a resposta mais adequada para o cuidado ao idoso, respeitando e dando muito amor", finaliza a psicóloga.

Por Caroline Sarmento


Comente

Assuntos relacionados: motivação bem estar idosos

Últimas