Quinze minutos de glória

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Quinze minutos de glória

"Um caminhante ia por um bosque, quando encontrou um lenhador que se esforçava para serrar um tronco de árvore em pedaços pequenos. O caminhante chegou mais perto, para ver por que o lenhador lutava tanto, e disse: - Desculpe, mas percebi que a sua serra está totalmente sem corte! Você não quer afiá-la? O lenhador gemeu: Não tenho tempo para isso - preciso serrar!"

Lothar J. Seiwert

A mudança é muito veloz. Quando você percebe, já está processando essa velocidade no dia-a-dia. Por isso as pessoas andam se atropelando. Temos sido pressionados cada vez mais, por mais tempo, mais recursos, mais informações.

Temos a sensação de que o dia passa cada vez mais rápido. No entanto, a Terra continua demorando 24 horas para dar a volta completa em torno de seu eixo. E é assim que contamos nosso tempo: em dias, semanas, meses e anos.

Como explicar, então, a sensação de que o Deus Cronos está cada vez mais veloz? Tentando acompanhar seu passo, recolhemos ansiedade, impotência, cansaço e alienação. Lembra-se como era antigamente? Parece que havia mais tempo! No passado, um ídolo fascinava uma geração inteira. Até os eletrodomésticos duravam mais. Hoje, tudo é descartável. A tecnologia deve ser rapidamente consumida, porque logo se torna obsoleta.

Esse ritmo causa fortes impactos sobre indivíduos, grupos, organizações, mercados e países. Afetam as relações, os papéis de cada um, as condições profissionais, o meio ambiente.

  • Tenha pressa;
  • Desfrute de tudo;
  • Processe e descarte;
  • Vire-se.
  • Essas são as mensagens do nosso tempo.

    Seu superior pede um parecer, um projeto, um trabalho. Você fala que precisa de uma semana para realizar a tarefa. Ele se espanta e diz:

    Mas isso é para ontem!

    "Essa empresa está uma bagunça, não tem planejamento", você pensa.

    Pouco depois, ele o chama novamente. Dessa vez, para solicitar outro trabalho urgente. Entre perplexo e irritado, você exclama:

    - Calma aí, eu não sou dois!

    É uma loucura! Quando o dia termina, você está arrebentado, estressado, moído. Sentindo uma necessidade enorme de relaxar, refletir. Encontrar um tempo seu, dentro desse tempo veloz e alucinado.

    O tempo é igual a vida. E a vida não delega aos outros. É um bem ofertado a você desde o momento em que foi concebido. Não se faz esforço para adquiri-lo, apenas se exige maestria para preencher esse espaço. O tempo é só seu. É impossível trocá-lo, vendê-lo, estocá-lo.

    É preciso assumir responsabilidade pelo seu tempo. Às vezes, você tem a sensação de que os outros o estão roubando. Filhos, marido, mulher, chefe, trânsito. Todos parecem culpados. Mas o problema não é deles. É seu!

    Você tem o poder sobre o seu tempo. Então não há porque deixar espaços para sensações desagradáveis, como: "A vida está passando e eu não consigo:

  • Tirar férias;
  • Fazer uma viagem;
  • Escrever um livro;
  • Terminar o projeto;
  • Trabalhar naquilo que gosto."
  • Você tem o poder sobre seu tempo. Ele é só seu.

    • Facebook
    • Pinterest
    • Twitter
    • Google+

    Comente

    Últimas