Viaje sozinha!

Esta pode ser uma boa oportunidade de autoconhecimento

Viaje sozinha

As férias de fim de ano estão chegando e as dicas sempre se voltam para quem vai viajar com os filhos ou amigos. Mas saiba que viajar sozinha pode ser ótimo para se conhecer e descobrir o que mais lhe faz bem. Que tal começar a considerar a ideia de arrumar a mala só com as suas coisas?

Primeiro, monte seu roteiro. Para isso, escolha o lugar para onde quer ir e quantos dias vai ficar no local. A partir daí, junte a maior quantidade de informação que você puder sobre o lugar, as pessoas e os costumes. Gabriela Palma, blogueira do "Gaby Pelo Mundo", indica: "Pegue guias de viagem e use e abuse da internet (blogs de viagem e Google Maps são uma mão na roda)".

Além disso, liste as coisas que você mais gosta de fazer. "Se você for uma pessoa que gosta de museus, obras de arte ou exposições, foque nisso. Se for mais de balada, planeje-se para conhecer poucos lugares durante o dia para não ficar tão cansada à noite", conta a moça.

E saiba bem dos perrengues que você pode enfrentar para poder se prevenir. "Atente-se à falta de dinheiro, já que não vai ter ninguém para dividir a conta ou o táxi, ao assédio masculino (alguns acham que podem se aproveitar pelo fato de uma mulher estar totalmente desacompanhada) ou a ficar completamente perdida", diz a blogueira.

Os destinos nacionais podem ser ótimos para começar suas experiências sozinha, além de serem baratos. Ilha Grande, no Rio de Janeiro ou Ouro Preto, em Minas Gerais podem ser boas opções. Mas uma coisa é certa: sempre dá para economizar, em cada coisinha e em cada detalhe.

A blogueira do "Sozinha Mundo Afora", Nilda Brandão, explica: "Em todo o Brasil, existe o roteiro mais caro e o mais barato, o restaurante mais caro e o mais barato e assim vai. Por exemplo, todo lugar tem um dia em que o museu é grátis e, conversando com os moradores locais, você sempre vai conseguir excelentes indicações de restaurantes, passeios ou transportes mais em conta".

Se você pretende esquecer do mundo em sua viagem, prefira a baixa temporada (de abril a junho e de agosto a novembro) e os lugares menos "badalados", que são destino certo de turistas. Mas caso você queira paquerar, ir para a balada, conhecer gente nova e farrear, aproveite as férias da galera (de dezembro a março e o mês de julho) e vá para os points de sempre, como Salvador, pois lhe garantirão diversão na certa.

Tenha em mente que o tempo passado consigo própria serve para que você se conheça e se abra ao novo. "Viajar sozinha é dar-se a oportunidade de conhecer pessoas novas, aceitar novas aventuras, ter experiências novas bem diferentes de quando se viaja com uma turma ou com a família. Com amigos ou familiares, você acaba ficando mais limitada a conversar, passear, curtir, com esse grupo e quase não se abre ao novo. Viajar sozinha também é um exercício de autoconhecimento", conta Nilda.

Gabriela também tem boas referências de suas viagens desacompanhada: "O fato de você não precisar se preocupar com mais ninguém a não ser você, lhe faz ficar mais ligada consigo própria. Não há a necessidade entrar em acordo com ninguém para fazer a sua programação do dia, ou ainda, você não precisa ceder e fazer o que não gosta para poder agradar o outro", relata ela.

Então, condensando as dicas:

INFORME-SE SOBRE O LUGAR

Para não entrar em roubadas, informe-se sobre o lugar, leia relatos de quem já foi e busque descobrir os costumes dos nativos. Além disso, leia o jornal local pela internet e obtenha o máximo de informações possível, assim você chegará preparada para o que possa aparecer.

TENHA EM MENTE O QUE PRETENDE COM A VIAGEM

Sabendo o que você quer e quais experiências deseja vivenciar, ficará muito mais fácil escolher o melhor lugar que corresponda de forma mais completa aos seus objetivos. Conversar com pessoas afins e se hospedar em lugares que se harmonizem com o que você precisa também se torna mais possível à medida que você solidificar seu objetivo na cabeça.

PLANEJE-SE

O dinheiro precisa chegar até o fim da viagem, o orçamento não pode estourar, os imprevistos não podem te pegar desprevenida e, quanto mais cedo você planejar cada detalhe, mais chances terá de aproveitar sua experiência. Não se esqueça nunca que você está por conta própria, sozinha e independente.

ABRA-SE AO NOVO

Converse com as pessoas locais, ande de transporte público e peça informações frequentemente. Isso proporcionará a você uma rica experiência e muita vivência de viagem. Além disso, para fazer amizades, é preciso estar aberta e aceitar o que vier de novo. Amizades estas que, quando cultivadas num dia de passeio, podem ser sua companhia para a balada da noite ou o pessoal que vai lhe acompanhar num almoço ou jantar. Sem falar que eles são uma ótima fonte de dicas de outros passeios e alerta para roubadas, além de poderem indicar passeios baratos e legais que os guias turísticos nunca lhe diriam.


Juliany Bernardo (MBPress)

Comente

Últimas