Viva melhor

Viva melhor

Diversas pesquisas demonstram o prejuízo causado às pessoas pelas exigências excessivas às quais elas estão expostas diariamente. Fazer-tudo-ao-mesmo-tempo-agora não deixa as pessoas mais felizes. Pelo contrário, pode atrapalhar a convivência social e familiar, os relacionamentos amorosos e o rendimento profissional.

Essa pressão prejudica o indivíduo e pode causar desequilíbrio emocional e psíquico. Não é fácil gerenciar o tempo, realizando todas as tarefas dentro do prazo estabelecido, e ainda dar atenção adequada à família e aos amigos. Nessas condições, é difícil dispor de tempo para o lazer e para si mesmo.

Muitas pessoas vivem para o amanhã, esquecendo-se de viver o presente. Quem acredita que o futuro é mais importante que o presente está enganado. O bem-estar envolve cuidar regularmente da saúde física, usar a mente de forma produtiva, expressar as emoções de forma efetiva e ser criativo no ambiente que nos cerca. Trabalhar é necessário e importante, porém quando em excesso pode comprometer o equilíbrio pessoal.

Para dar conta do recado, as pessoas apostam cada vez mais em formas rápidas de se alimentar e dormem menos que o necessário para o equilíbrio do organismo. Assim, ficam sem ânimo para praticar exercícios físicos. Uma alimentação ruim - desde a mastigação até o tipo de alimento que é possível ingerir rapidamente - diminui a produtividade do corpo.

Má digestão, gastrite, intestino preso são alguns reflexos da má alimentação. Saber o que comer é tão importante como saber onde e o quando comer. A refeição deve ser um momento de tranqüilidade e prazer.

Em muitos casos, o estado emocional influencia a qualidade e a quantidade daquilo que se come. Algumas pessoas passam a comer demais, num gesto compulsivo característico de ansiedade; outras deixam de comer, num gesto característico de depressão. Em ambos os casos, a saúde fica comprometida.

Um bom desempenho no dia-a-dia depende de um corpo bem preparado fisicamente, de percepções corretas e de ações conscientes. Se focarmos a atenção sobre como desempenhar os afazeres diários, aumentaremos a probabilidade de obter bons resultados, sem muito desgaste. A forma como nos entregamos às tarefas profissionais e pessoais, bem como a percepção que temos dessa forma, poderão dar respostas adequadas à pressão por resultados, ao excesso de trabalho, à ausência do lar e ao estresse. Devemos parar para pensar e perceber como nos enxergamos na nossa rotina.

A correria faz as pessoas se esquecerem de que aquilo que é feito muito depressa e sem consciência implica quase sempre em refazer tarefas. Isso causa um grande desgaste e demonstra que estamos gerenciando nosso tempo de forma ineficaz.

Quando o tempo é escasso, a qualidade das ações adquire uma importância fundamental. É necessário estar sempre presente de corpo e alma, já que o tempo é uma dimensão em que as situações são criadas por nós mesmos. Se o tempo está cada vez mais acelerado e a tecnologia aumenta a sensação de velocidade, cabe a cada um de nós usar essa tecnologia a nosso favor, sem nos tornar escravos de ferramentas como o celular e o computador.

   

Comente

Últimas