Você está feliz com a sua carreira?

Veja como se preparar para um plano B

Você está feliz com a sua carreira

Uma grande reviravolta na carreira já passou pela cabeça de praticamente todo mundo. Mas se isso fosse necessário, você estaria preparada? Os rumos da sua vida estão em suas mãos, mas é preciso um pouco de planejamento para que as coisas deem certo para valer.

Os grandes motivadores para uma mudança profissional tão drástica podem ser a insatisfação com o andamento da carreira, a busca por uma maior qualidade de vida, mais autonomia, melhores rendimentos, uma demissão inesperada ou, até mesmo, a necessidade de se manter ativa durante a aposentadoria. Mas é fundamental ter cautela ao escolher o rumo a partir da bifurcação de um caminho.

Eduardo Ferraz , consultor em gestão de pessoas, alerta: "É preciso prudência e planejamento. O ideal é estudar uma nova opção por, no mínimo, um ano antes de tomar a decisão de mudar algo drástico na carreira". Procurando informações no ramo em que pretende atuar, treinamentos segmentados e relacionamento com pessoas que já atuam na área desejada, você pode encontrar maneiras de identificar se você tem, ou não, afinidade com a nova função.

Veja as dicas do consultor para ter um plano B bem estruturado:

• Evite agir de forma precipitada. Sempre é tempo de recomeçar, mas sempre com prudência e planejamento. Estude as opções que tem com muita cautela antes de tomar uma decisão. Afinal, qualquer passo em falso levará você a um caminho que não lhe fará feliz.

• Invista em estudos. Procure informações sobre o ramo no qual pretende atuar. Treinamentos segmentados e relacionamento com pessoas que já atuam na área que você deseja podem ser maneiras fáceis de identificar se você tem afinidade com a nova função.

• Se doe ao novo projeto. Comece a praticar a nova atividade em horários vagos, como os fins de semana. Isso serve como treinamento e preparação.

• Pense em seguir uma carreira acadêmica. Mesmo que ainda esteja trabalhando, dar aulas, palestras ou cursos podem ser uma boa forma de preparar sua entrada na carreira acadêmica ou consultoria. Mas essa é uma opção mais viável para quem já possui vocação para o ensino.

• Tenha um capital mínimo. Se sua opção for abrir um negócio, é importante ter um capital que cubra, pelo menos, 50% do investimento. É fundamental ter em mente que dificilmente seu empreendimento dará lucros logo no início, já que, por pelo menos dois anos, você terá que trabalhar mais e fazer retiradas mínimas.

• Esteja consciente de que autonomia tem seu preço. Trabalhar por conta própria dá uma enorme sensação de controle, mas tem seus riscos. É comum, principalmente no início, uma grande instabilidade de trabalho. Alguns meses trazem muita demanda, outros não trazem quase nada. Esteja preparada para os altos e baixos de uma "carreira solo".

Além de todas essas dicas, certifique-se que a nova carreira escolhida tenha a ver com a sua personalidade e com a sua vocação. Só assim você garantirá que seu plano B não seja apenas uma saída de emergência, mas uma realização profissional.


Juliany Bernardo (MBPress)

Comente

Últimas