Você tem buscado respostas dentro ou fora de você?

Você tem buscado respostas dentro ou fora de você

Para resolver o problema só existe um caminho: atingir a sua origem. As respostas, acredite, estão dentro de você.

Será que você é uma daquelas pessoas que está há anos tentando eliminar alguns quilos e não consegue? Já fez todas as dietas, leu todos os livros, participou de muitas reuniões de auto-ajuda, infinitos programas, enfim, fez de tudo? E depois de algum tempo, tudo voltava a ser como era ou até pior?

Essa pode ser a sua realidade, mas será que no meio de tantas tentativas na busca de um resultado rápido e milagroso, já parou para pensar que a resposta não está no externo? Não está fora? Em vez de olhar e buscar fora por que não começar a buscar dentro de você? É preciso começar a perceber que o poder de conseguir realizar qualquer mudança existe dentro de você e, quanto mais procurar fora, mais distante ficará de encontrar.

Quando você se determinar que nada, mas nada mesmo, poderá te impedir de conseguir o que deseja e que isso só depende exclusivamente de você, com certeza conseguirá. Mas enquanto ficar parando cada vez que alguém jogar uma pedra em sua frente, ou seja, ficar ouvindo cobranças, críticas, dos outros e suas, ficará realmente difícil dar algum passo para frente.

O que mais dificulta uma pessoa conseguir o que deseja é ficar presa ao passado. Poucos foram valorizados pelo que eram ou receberam elogios, apesar dos esforços e conquistas. Segundo pesquisas, nos primeiros dezoito anos de vida chegamos a ouvir, em média, entre 65 e 130 mil frases e mensagens destrutivas dos pais, professores e adultos importantes. Como o inconsciente arquiva tudo que é comunicado de forma mais repetitiva nos primeiros anos de vida, a pessoa passa a acreditar nisso como se fosse verdade.

Esse pode ser um dos fatores que fazem uma pessoa não acreditar que pode conseguir o que deseja. Ficando assim com a auto-estima muito baixa e com a ansiedade muito alta por resultados, na ânsia por mudar essa realidade que a fizeram acreditar, mas que não corresponde à verdade. E só conseguirá mudar esse padrão, quando começar a se questionar quem ela é realmente.

Se há muitas experiências negativas, tentativas frustradas e você acredita que tudo será igual, lembre-se que se ficar olhando para trás, não conseguirá olhar para frente e não irá valorizar nada do que faz e conquista no momento presente. Assim, mais fácil será cair novamente. O passado pode nos fazer compreender muitas coisas, mas depois disso é preciso se desprender desse passado que machuca tanto e deixá-lo no lugar dele: no passado. Não é possível modificar o que passou, mas é possível fazer muito diferente no que está por vir.

Outro ponto importante é perceber o quanto você tem se culpado. Se você se culpa pelo que fez, como fez, do que não fez, se tudo é motivo, deve saber que a culpa não vai trazer nenhum benefício a você. Muito pelo contrário, só rancor, ressentimento, raiva. A culpa traz autopunição e você poderá vir a ganhar alguns quilinhos ao invés de perder. As pessoas têm o hábito de avaliarem e julgarem o que fizeram no passado com valores do presente.

A primeira coisa é parar de se condenar, se criticar. Isso faz mais mal que alguns alimentos. Que tal começar parando de brigar com você? Pode ser que no começo sinta um pouco de dificuldade, pois sempre teve em sua vida alguém brigando com você. Mas agora será diferente. Nada de brigas! E, independente do grau de influência dessas experiências, procure ser muito compreensiva consigo mesma.

Pegue um papel e uma caneta e comece a escrever todos os motivos que estão te impedindo de conseguir o que deseja. Depois verá quantos são externos e quantos dependem exclusivamente de você. Por exemplo: você diz que todos em sua casa comem muito e você não consegue mudar seus hábitos em função disso. Ou seja, algo externo a impede de conseguir.

Será que depende mesmo deles ou de você? O que tem haver eles não desejarem mudar, com sua necessidade e desejo de mudança? É preciso entender que a necessidade é sua, não deles. Muitas falam que o marido não coopera, no trabalho os amigos estão sempre comendo, é preciso ter em mente que quem está insatisfeito e precisa mudar padrões de comportamentos é você, mais ninguém!

Mas se as cobranças externas estão te incomodando, demonstre que não gosta e tenha cuidado para que essas cobranças não se tornem internas dentro de você. Não se deixe influenciar nem se contaminar com o que ouve; se não pararem de falar, pare você de ouvir. Diminua sua necessidade (se é que existe) de querer agradar a todos e procure agradar mais a você mesma. VOCÊ é mais importante que tudo! E se olhar bem dentro de você e se permitir perceber a força que há, tenho certeza que começará a acreditar que você pode tudo e muito mais!

Comente

Assuntos relacionados: psicologia dieta determinação

Últimas