Atividades física para crianças

Atividades física para crianças

Vivemos num mundo conturbado e moderno, onde os jogos eletrônicos ocuparam o lugar das longas horas de conversa com nossos avós que contavam suas histórias, das brincadeiras na rua, de roda, pega-pega, esconde-esconde, onde o correr, o brincar, o viver eram mais valorizados.

É necessário resgatar essa vivência, dando a oportunidade de nossas crianças praticarem atividades físicas prazerosas e de muito movimento. Na infância a criança precisa correr, saltar, andar, rolar, gritar, subir, lançar, etc. Desta maneira ela consegue extravasar suas angústias, torna-se mais feliz, comunicativa, disposta, sem falar no bem que está fazendo para a própria saúde evitando doenças como a obesidade, diabetes, osteoporose, dislipidemias, doenças pulmonares crônicas, asma, depressão, ansiedade, diminuindo o risco de aterosclerose e suas conseqüências como angina, infarto do miocárdio, doença vascular cerebral entre outras.

Pensando nisso é importantíssimo que haja incentivo para as crianças praticarem esporte, não de maneira obrigatória nem sequer em caráter competitivo, mas algo gostoso, com duração de 30 minutos em cinco dias semanais podendo chegar até ser praticado diariamente, sendo que o ideal é que se mantenha uma regularidade na vida da criança.

Há atividades físicas para todos os gostos e faixas etárias. Mas a atividade nunca deve ser imposta pelos pais e sim o que a criança deseja. Conheçam algumas modalidades esportivas e tire o máximo de proveito.

Natação: melhora a capacidade respiratória, o tônus muscular, o equilíbrio, a força, a coordenação motora, a velocidade e desenvolve habilidades psicomotoras como a lateralidade, percepções auditivas, visual e tátil, sociabilidade e confiança.

Indicado a partir dos 6 meses de vida. Costumamos dizer que é um esporte completo pois aumenta a resistência do organismo ajudando na prevenção e recuperação de doenças como asma, bronquite e até problemas ortopédicos.

Futebol: desenvolve senso de direção, coordenação motora, habilidades psicomotoras como a lateralidade, noções de espaço, tempo e ritmo, sociabilidade e confiança, entre outras. A idade exata para iniciar deve ser aquela na qual se tem a capacidade e amadurecimento para tal. Pode ser a partir dos 4 anos e nunca deve ser forçado. Normalmente quando a criança é do sexo masculino os pais dão como o primeiro brinquedo uma bola, esperançosos que seus filhos tornem-se craques, o que na grande maioria não acontece.

Balé: atividade física que desenvolve lateralidade, noção de espaço, ritmo e tempo, coordenação motora, agilidade, elegância, leveza, flexibilidade, sociabilidade, tônus muscular, equilíbrio, força, entre outras. Inicia-se nesta modalidade esportiva geralmente por volta dos 2 a 3 anos de idade, o que encanta os adultos pela graciosidade dos movimentos dos pequeninos.

Ginástica: melhora força muscular, tônus, equilíbrio, velocidade, habilidades psicomotoras como lateralidade, noções de espaço, tempo e ritmo, aumenta a resistência do organismo, desenvolve senso de direção e coordenação. Indicado a partir de 6 anos quando a criança já está com seu desenvolvimento corporal mais adiantado.

Artes marciais - visam desenvolver na criança o caráter e a disciplina.

Judô: tipo de arte marcial que desenvolve respeito pelo próximo, disciplina, equilíbrio, habilidade, velocidade, agilidade, lateralidade, noção de espaço e tempo, coordenação motora, ajudando crianças com dificuldades de ganho de massa muscular desenvolvendo a força e a mente. Indicado a partir de 4 anos.

Atletismo: modalidade que envolve vários movimentos como correr, saltar, lançar, entre outros. Para iniciar esta modalidade nas crianças devemos utilizar jogos de pegador para incentivar as corridas, para os saltos atividades recreativas capazes de projetar o corpo ora verticalmente ora horizontalmente, já para os arremessos e lançamentos pode-se utilizar jogos pré-desportivos que envolvam materiais com texturas e formas diferentes.

Corrida: desenvolve agilidade, coordenação motora, velocidade, noção de tempo, ritmo e espaço, colaboração com os companheiros, sociabilidade, força, confiança. A iniciação não tem uma idade específica pois a criança já corre e pula desde pequena, mas o contato com um treinamento mais regrado normalmente ocorre já na vida escolar.

O que é importante os pais saberem é que o esporte contribui para o processo de desenvolvimento se considerado como atividade recreativa e iniciados no tempo apropriado.

Qualquer que seja o esporte a ser praticado, ele pode ser realizado por meninos e meninas. O preconceito com o sexo em determinados esportes está na cabeça dos pais e deve acabar, é importante deixar a criança escolher e ter liberdade de fazer o esporte que mais gosta e se sente bem.

Atividade física acima de tudo é prazer e somente fazendo o que se gosta é que se consegue estímulo para continuar a sua prática.

Fontes Consultadas:

Revista Educação Física

http://www.revistadeeducacaofisica.com.br

Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

www.scielo.br

Comente

Últimas