Barriga negativa: o que você precisa saber!

Veja se conseguir o abdômen dos sonhos vale a pena

Barriga negativa o que você precisa saber

Há tempos a barriga chapada perdeu um pouco de espaço e deu lugar a outro termo, a barriga negativa. Você já ouviu falar dela? Bom, trata-se de um novo padrão de abdômen, onde os ossos da bacia e as costelas ficam mais evidentes, ou seja, a barriga em si não fica tão retinha, mas sim, bem profunda, formando cavidades laterais.

Se deixar a barriga lisinha já exige muito esforço, como obter a barriga negativa? É bem difícil e até polêmico, pois requer métodos bem severos. Para começar, ela exige baixo percentual de gordura (menor que 10%), muito exercício físico aeróbico e localizado e uma dieta bem restritiva.

Além disso, apenas pessoas com predisposição genética a essa certa formação de corpo, conseguem deixar as cavidades do abdômen aparentes.

Uma dieta restrita diminui as fontes de combustíveis corporais. Com isso, na hora do exercício, o corpo é obrigado a buscar outras fontes para poder queimar, lançando mão do glicogênio, molécula que constitui a formação muscular. Ou seja, a barriga negativa só se faz possível quando há a diminuição dessa massa muscular.

Além disso, o excesso de exercícios e o baixo peso corporal podem levar a um esgotamento físico, baixar a resistência imunológica e até alterar o ciclo hormonal e menstrual. Não se pode deixar que tais padrões de beleza, que são difíceis de serem alcançados, se tornarem uma obsessão. Em longo prazo, essa busca pelo corpo perfeito, não apenas pela barriga negativa, pode acarretar em distúrbios alimentares, osteoporose e até depressão.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: barriga

Últimas