Biotipo: você sabe que exercício mais combina com o seu?

Biotipo você sabe que exercício mais combina com o

Você conhece o seu corpo? Sabe qual o treino mais indicado para o seu tipo físico?

Muitas pessoas sentem a necessidade de agrupar indivíduos em função da sua constituição física ou biotipo. As divisões em gordo, magro, alto, baixo, forte, fraco eram feitas antes através da observação. Hoje, métodos mais modernos fazem essa avaliação, uma delas é a somatotipológica, que denomina a composição corporal das pessoas.

De acordo com esta avaliação, os indivíduos foram divididos em três condições diferentes:

  • Endomorfo dominante
  • Apresenta como principal característica, o arredondamento das curvas corporais. Geralmente apresenta cabeça larga e arredondada, pescoço curto e grosso, tórax grosso e largo, braços curtos, abdômen largo, cintura ampla, nádegas e pernas grossas e largas. Um indivíduo obeso é um bom exemplo da endomorfia.

    Treinamento

    Exercícios aeróbios de cinco a seis vezes por semana, de 30 a 60 minutos. Musculação três vezes por semana e alongamentos antes e depois dos exercícios.

  • Mesomorfo dominante
  • Dentre as principais características destacam-se o grande relevo muscular, com contornos predominantes na região do trapézio, deltóide e abdominal, bem como estrutura óssea mais maciça, volume do tórax sobreposto ao abdômen. Porcentagem de gordura corporal baixa. Os atletas são bons exemplos de mesomorfia.

    Treinamento

    Exercícios aeróbios de cinco a seis vezes por semana, de 30 a 60 minutos. Musculação quatro vezes por semana e alongamentos antes e depois dos exercícios.

  • Ectomorfo dominante
  • Estrutura corporal frágil, delicada, com segmentos finos, nariz e pescoço finos, tórax aplainado e longo, ombros arredondados, braços longos e finos. O indivíduo magro é um bom exemplo de ectomorfia.

    Treinamento

    Exercícios aeróbios três vezes por semana por 30 minutos. Musculação quatro vezes por semana e alongamentos antes e depois dos exercícios.

    Esta avaliação feita principalmente nos homens se tornou deficiente. Obter informações corretas sobre o tipo corporal deve ser feita com base na medição da sua estatura, peso (medido por meio de balança ou estadiômetro), dobras cutâneas (medidas através de espessímetros, compassos ou plicômetros), diâmetros (medidos através de paquímetros), perímetros (através de fita métrica) e das medidas antopométricas.

    Como você pode ver esse procedimento é muito complexo, por isso deve ser feito por profissionais competentes. Nas academias, além desta análise, você faz um teste ergométrico, uma avaliação postural e testes das valências físicas, incluindo força, resistência muscular localizada, flexibilidade, resistência anaeróbia e resistência aeróbia podendo ser analisado também a velocidade, a potência, a agilidade, o ritmo, o equilíbrio e a coordenação.

    Muitas mulheres procuram treinos para o tipo pêra (mais finas nos membros superiores e largas nos membros inferiores) ou maçã (mais largas nos membros superiores e estreitas nos membros inferiores). Aqui, o ideal também é fazer uma avaliação completa como a citada acima. Sem esquecer de mudar o seu treino a cada dois ou três meses para dar novos estímulos ao corpo.

    Tipo pêra: Exercícios aeróbios de cinco a seis vezes por semana, de 30 a 60 minutos. Musculação quatro vezes por semana com treinos de resistência para os membros inferiores e de hipertrofia para os membros superiores. Alongamentos antes e depois dos exercícios.

    Tipo maçã: exercícios aeróbios de cinco a seis vezes por semana, de 30 a 60 minutos, musculação quatro vezes por semana com treinos de resistência para os membros superiores e treinos de hipertrofia para os membros inferiores e alongamentos antes e depois dos exercícios.

    Cada pessoa tem uma estrutura, por isso cada caso tem que ser avaliado individualmente, de preferência, por um bom profissional.

    Comente

    Últimas