Dá para perder a barriga até o verão?

Exercícios aeróbicos e abdominais para perder a barriga até o verão

Dá para perder a barriga até o verão

Ah, o verão! Para muitos é a estação mais esperada do ano. Muito sol, roupas leves, mais partes do corpo à mostra e horas e mais horas de praia. Mas seu corpo está em dia para entrar no biquíni da moda? E a barriga, está enxuta? 

Se você fez uma cara feia ao responder a estas perguntas, saiba que, apesar de pouco tempo, ainda dá tempo de perder umas gordurinhas antes de começar a estação mais quente do ano.

Segundo Andressa Peters, professora Fit Premium, um corpinho mais esbelto vai depender da condição física atual da pessoa e do quão disposta ela está para trabalhar por este objetivo. "Se houver determinação, dieta e exercícios específicos para diminuir o percentual de gordura, pode-se conseguir o resultado desejado", garante.

Mas não adianta colocar a roupa de ginástica, pegar o colchonete e começar a fazer séries desenfreadas de abdominais. Só esse tipo de exercício não manda a gordura embora. "Ele ajuda, pois vai fortalecer a musculatura. Porém, deve ser acompanhado de um trabalho aeróbico direcionado (esteira, bike, jump, caminhada, natação entre outros) para eliminar aquela ‘capa’ de gordura que reveste o abdômen", explica Andressa.

A professora acrescenta que os adipócitos (células de gordura) só diminuirão com exercícios aeróbicos. Eles sim vão ajudar a baixar o percentual de gordura geral. E o efeito da atividade vai repercutir no corpo todo, reduzindo as medidas gerais e onde existir maior acúmulo de gordura.

O treino para deixar a barriga sequinha deve ser composto por exercícios aeróbicos, de três a quatro vezes por semana, no mínimo 45 minutos, combinados com abdominais que não devem ser feitas todos os dias. "O ideal é variar o estímulo e procurar trabalhar todos os músculos que envolvem o abdômen", orienta Andressa. E claro, não se esqueça de manter uma alimentação balanceada, evitando alimentos ricos em gorduras e excesso de carboidratos.

E não monte sua série por conta própria! Procure sempre um educador físico, que se encarregará de supervisionar seu treino e indicar exercícios que estejam de acordo com as suas limitações. "Seguindo as orientações direitinho pode-se notar a diferença em três meses ou até dois, dependendo da necessidade de cada um", estima a professora.

Andressa Peters enumerou uma série de exercícios abdominais que devem ser aliados aos exercícios aeróbicos. Acompanhe:

Reto abdominal: a primeira abdominal é a básica ou tradicional (joelhos flexionados, mãos atrás da cabeça, queixo longe do peito). Inicia-se com uma flexão do tronco tirando as costas do chão e voltando à posição inicial lentamente. Procure expirar quando estiver em cima e inspirar em baixo. Comece com três séries de 20 repetições e, quando ficar fácil, pode ir aumentando as repetições. Faça duas ou três vezes por semana.

Oblíquo (parte lateral do abdômen): na posição inicial - deitada com joelhos flexionados - cruze a perna direta sob a esquerda e estique o braço direito na linha do ombro. Traga a mão esquerda atrás da cabeça para não sobrecarregar a cervical e faça a flexão de tronco lateral, direcionando o cotovelo esquerdo em direção ao joelho direito. Faça três séries de 20 repetições, alternando os dois lados.

Infra (parte inferior): com as pernas elevadas formando um ângulo de 90º faça uma flexão de tronco e segure em cima o tronco em isometria parado por 20 segundos (assim não força tanto a coluna lombar). Realize três séries de 20 segundos de isometria, com 30 segundos de intervalo.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Últimas