Exercício minimiza síndrome metabólica?

Exercício minimiza síndrome metabólica

A síndrome metabólica é o resultado de um processo que pode ser gerado pela obesidade. Você já deve ter ouvido falar que uma pessoa que tenha uma barriga saliente ou cintura com circunferência acima de "tantos" centímetros pode ter um risco maior de infarto ou outros problemas de saúde. E realmente isto pode ocorrer.

Pessoas que apresentam três ou mais dos fatores relacionados abaixo, podem ser consideradas como portadores de síndrome metabólica:

  • Obesidade abdominal, medida ao nível médio do abdômem: cintura > 102 cm em homens e > 88 cm em mulheres;
  • Hipertrigliceridemia: > 150 mg/dL
  • HDL colesterol: < 40 mg/dL em homens e < 50 mg/dL em mulheres;
  • Hipertensão arterial sistêmica: > 130/85 mmHg;
  • Glicemia de jejum: > 110 mg/dL (recentemente, a Associação Americana de Diabetes sugeriu que os valores de normalidade para glicemia de jejum fossem reduzidos para, no máximo, 99 mg/dL, sendo possível que esse critério seja adotado também para síndrome metabólica em um próximo consenso da ATP III).
  • A síndrome metabólica atinge aproximadamente de 50% das pessoas com mais de 60 anos, 85% dos diabéticos e 40% a 50% dos cardíacos.

    O que a síndrome pode causar?

    Os ácidos graxos presentes na adiposidade da barriga se transformam em triglicérides. Estes reagem com o HDL-c (bom colesterol), fragmentando suas moléculas e perdendo o seu poder de proteção cardiovascular. Os triglicérides potencializam o perigo do LDL-c (mau colesterol) ajudando na formação da aterosclerose, que são placas de gordura que entopem as artérias e podem levar ao infarto ou à morte cardíaca.

    O fígado também é atingido pela grande quantidade de ácidos graxos na circulação, prejudicando a atuação de insulina, podendo levar ao diabetes. Neste processo pode haver um aumento da insulina, elevação da pressão arterial e até um AVC (acidente vascular cerebral).

    Uma forma de combater o problema ou mesmo de evitá-lo é mudar o estilo de vida, fazendo dieta e exercícios físicos regularmente.

    Insista nos exercícios fazendo:

  • Exercícios aeróbios (caminhadas, bicicleta, natação, hidroginástica etc...) de 5x a 6x por semana por 30 minutos;
  • Exercícios com pesos 3x por semana e
  • Alongamentos antes e depois dos exercícios.
  • Comente

    Últimas