Idosos apostam em treinos funcionais

Exercícios funcionais melhoram a força e o equilíbrio

Idosos apostam em treinos funcionais

Com a possibilidade de ficar menos tempo nas academias e trabalhar todo o corpo em poucos minutos, muitas pessoas em busca de melhor condicionamento físico e qualidade de vida têm recorrido aos treinos funcionais. E para quem não sabe, eles são ótimos para os idosos!

Assim como qualquer treino, o praticante precisa, antes de tudo, fazer os exames cardiológicos obrigatórios e procurar um profissional de Educação Física. Este se encarregará de montar um treino que esteja de acordo com as necessidades do aluno.

Segundo o profissional Eduardo Colmanetti, os treinos funcionais não são todos iguais. Para elaborá-los é preciso levar em consideração fatores como idade, sexo, condições físicas e psicológicas do aluno e histórico de atividade física. É importante saber também se o aluno tem algum problema de saúde ou possui lesões.

Partindo deste princípio, é montado um treino que evolui conforme o desempenho do praticante. "Existe diferença entre os treinos para jovens e idosos. O jovem tem mais força, flexibilidade e resistência, então temos que levar isso em consideração", explica.

O tempo dedicado ao exercício também varia de acordo com a idade do aluno. No caso de um homem sedentário idoso, sem problemas de saúde, sistema músculo-esquelético e cardiovascular bons, Colmanetti recomenda iniciar com exercício leves de baixo impacto, uma a duas vezes por semana, entre 20 e 30 minutos.

Eduardo comenta que o idoso tende a perder massa muscular e óssea. Com isso, vai perdendo também força e equilíbrio, podendo vir a sofrer quedas, um dos maiores fatores para o acamamento, outras doenças e até morte. "Desse modo, os exercícios funcionais são bem-vindos para melhorar a força e equilíbrio. Movimentos para fortalecer os músculos abdominais, coxas e tronco são os mais recomendados, sempre respeitando a capacidade de cada um."

No treinamento funcional existe uma série de exercícios que trabalham grandes grupos musculares, sempre dando estabilidade ao core (região que envolve coluna, escápulas e pelve). "Um bom treino funcional possui todas as capacidades físicas: resistência, força, velocidade, agilidade, equilíbrio, flexibilidade e coordenação motora", afirma.

E na hora de se exercitar as recomendações são as mesmas para qualquer idade. O aluno deve estar hidratado, com roupas leves, não exagerar nos exercício, respeitar seu organismo e dar feedbacks constantes para o professor, uma vez que os exercícios devem ser feitos de uma forma confortável.


Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Últimas