Muay Thai

Luta espanta o estresse e elimina até 800 calorias

Muay Thai

Assistir às lutas marciais na TV e praticá-las na academia estão na lista de hobbies cada vez mais comuns das mulheres. Em busca de um corpo perfeito, elas aderem aos socos, chutes e treinos pesados. Entre as modalidades que mais têm contagiado esse público está o muay thai. 

A luta, segundo Paulo Manzini*, o professor da unidade Runner Leopoldina, sempre teve uma grande procura devido ao reconhecimento dos benefícios para a saúde e à notoriedade dos resultados na forma física de seus praticantes. Mas reconhece que o boom do MMA potencializou ainda mais o interesse das mulheres.

"Os relatos de pessoas famosas da sociedade, associando seus resultados estéticos ao muay thai, também despertou o interesse das mulheres pela luta", conta. Entre as celebridades que modelam o corpo dessa forma estão Carolina Dieckmann, Sthefany Brito e Fernanda Souza. "É uma modalidade que trabalha muito os membros inferiores (glúteos e abdominais), regiões que as mulheres mais gostam de malhar", completa.

Paulo diz que não há restrição para a prática de muay thai e lembra que esta modalidade proporciona um elevado gasto calórico, sendo uma das maiores nesse quesito dentro de uma academia. "A luta leva à perda de gordura corporal, juntamente com um ganho de tônus e um excelente condicionamento cardiorrespiratório. Pode ser praticado todos os dias, mas ótimos resultados surgem com a prática de duas ou três vezes na semana."

A aula ajuda a eliminar cerca de 800 calorias e é dividida em três partes: A 1ª contém exercícios de aquecimento geral e específico, fortalecimento com agachamentos, saltos, abdominais e flexões de braços e flexibilidade (exercícios estáticos e balísticos); a 2ª parte é composta de exercícios com técnicas de luta (golpes de ataque e defesas).

E a 3ª reúne a aplicação dessas técnicas voltadas à performance individual, que pode ser chutes e socos em almofadas, técnicas de ataque e defesa frente a frente com o oponente ou combate controlado. Ou seja, do início ao fim a aula é bem dinâmica.

O professor lembra que o muay thai exige concentração mental e esforço físico do praticante. E é justamente por isso que a luta proporciona uma sensação de relaxamento ao final de uma aula de treino. "Além de realizar uma tarefa física que engloba flexibilidade, velocidade, agilidade e força, o praticante tem que se concentrar muito nas tarefas e, com isso, se desliga do stress do dia a dia."

Para quem deseja praticar muay thai, Paulo orienta: "Procure sempre um profissional e uma academia responsável, com credenciamento junto a uma Federação Nacional ou pelo CREF. Seja disciplinado e utilize equipamentos de proteção."

Por Juliana Falcão (MBPress)

*Paulo Manzini é campeão brasileiro, paulista e sul-americano de Kickboxing - WAKO e campeão paulista de boxe - Federação Paulista de Boxe.

Comente

Últimas