Não deixe a obesidade te pegar

Não deixe a obesidade te pegar

O excesso de peso e, em maior escala, a obesidade, têm sido alvo de muitos estudos, pois ambos vêm sendo apontados como as principais causas de mortes por doenças cardiovasculares em todo o mundo.

Grande parte dos indivíduos obesos se encontra na faixa etária produtiva, porém apresentam um estilo de vida tipicamente sedentário. O sedentarismo e os distúrbios alimentares são hoje, os principais fatores predisponentes para a obesidade, mas também há muitos casos de doenças que podem gerar obesidade.

Quando os indivíduos passam a se preocupar com o excesso de peso, por diversas razões (dores lombares, dificuldade de locomoção, estética etc.) buscam o emagrecimento através da utilização medicamentosa e/ou através de planos alimentares ou de produtos que causam grande deficiência calórica e nutricional, trazendo perdas hídricas e eletrolíticas, redução de massa magra e nos níveis de força, queda de imunidade, irritabilidade, hipoglicemia e diversos outros sintomas.

Em vista disso, a obesidade tem sido apontada como um problema de saúde pública. Obesidade é uma condição na qual a quantidade de gordura ultrapassa os níveis desejáveis. Mas, pode ocorrer também, um excesso de peso, onde o peso corporal total excede determinados limites, pelo aumento da massa magra.

O peso corporal apresenta um sistema de dois componentes:

  • Massa corporal magra (isenta de gordura) formada pelos tecidos musculares e esqueléticos, pele, órgãos e tecidos;
  • Gordura corporal.
  • Assim sendo, o aumento de massa corporal magra pode representar a elevação no peso corporal total sem que haja aumento nos níveis de gordura corporal. Por outro lado, o excesso de peso corporal pode ocorrer pela elevação nos depósitos de gordura, com ou sem o aumento na massa corporal magra, o que caracteriza um ganho de peso que pode levar à obesidade.

    Para o tratamento da obesidade, é indicada uma dieta balanceada e hipocalórica, além do aumento na atividade física, sempre sendo orientado por um nutricionista e preparador físico. Assim, é preciso mudar o estilo de vida para conseguir bons resultados.

    Os exercícios mais indicados são os aeróbicos de média ou longa duração e que envolvem grandes grupos musculares, pois apresentam um gasto calórico significativo. As atividades mais recomendadas são caminhadas, corridas, bicicleta, natação e dança.

    O treinamento físico ocasiona a redução significativa do peso e gordura corporal, elevação ou manutenção da massa corporal magra, redução da pressão arterial, regulação do apetite, melhoria da imagem e expressão corporal e, principalmente, ajuda a prevenir doenças que derivam da obesidade como as cardiovasculares, tromboses, insuficiência cardíaca, diabete, hipertensão e artrite.

    Como ninguém ganha gordura corporal do dia para a noite, o emagrecimento deve ser gradual e saudável, mudando o seu estilo de vida com dieta e exercício.

    Sugestão de Treino

    Segundas-feiras, Quartas-Feiras e Sextas-Feiras:

    - Alongamento;

    - Caminhada de 30 a 50 minutos em ritmo de moderado a forte, controlando a freqüência cardíaca que deve estar entre 60% e 75% da freqüência cardíaca máxima (220 - idade). Você poderá substituir a caminhada por outra atividade aeróbia como bicicleta, transport, hidroginástica etc. Você deverá fazer uma avaliação física para verificar o seu nível de condicionamento físico e, a partir desta, escolher junto ao instrutor da academia, a(s) atividade(s) mais adequadas a sua condição física.

    - Alongamento.

    Terças-Feiras, Quintas-Feiras e Sábados:

    - Alongamento;

    - Circuito (veja aqui) (incluindo caminhada, bicicleta e exercícios localizados); hidroginástica ou outra atividade aeróbia.

    - Alongamento.

    Comente

    Últimas