Os benefícios da dança como atividade física

Veja que é possível emagrecer e se divertir fazendo dança

Os benefícios da dança como atividade física

A maioria dos exercícios costuma ser uma obrigação, seja por indicação do médico, seja para cumprir a meta de perder os dois quilinhos antes do verão. E, por ser uma atividade "forçada", tendemos a desanimar no meio do caminho e acabamos desistindo. Mas em se tratando de uma atividade social, normalmente praticada em par, a dança torna-se uma diversão e garante a eficácia por meio da assiduidade dos praticantes.

E os benefícios são muitos. O professor e educador físico Duda Lima diz: "O corpo responde pelo prazer, está em movimento, sai da rotina. Os resultados vão desde a melhora da consciência corporal, redução de peso e melhora do condicionamento físico até uma melhora nas relações pessoais, pois se faz muitos amigos na dança e cria-se uma rede social real. Além disso, as mulheres redescobrem seu lado feminino, a autoestima muda bastante".

Ao falar da frequência, Duda afirma que professor não faz milagres: "Se for praticar um dos ritmos mais agitados como samba, zouk, forró ou salsa, faça pelo menos duas vezes por semana, numa intensidade média a forte. Mas se a escolha for para o bolero ou tango, é recomendado que se pratique mais de três vezes semanais".

As aulas com músicas mais dinâmicas, como reggaeton e merengue, têm solicitação cardiovascular forte, o que equivale a uma caminhada moderada, e duas aulas por semana são suficientes.

Além disso, existe uma alternativa interessante para quem tem o fixo objetivo de perder peso: o dance fitness. Trabalhando o condicionamento físico ao utilizar a movimentação dos ritmos de danças de salão, black music, música baiana e disco, é um mix ideal para quem quer resultados rápidos.

"As pessoas que partiram para essa modalidade estavam cansadas de pagar planos semestrais, fazer um mês e desistir. Querem aulas nas quais possam perder peso e dar risada", alega o professor, avisando que o ganho de massa muscular é concentrado nos membros inferiores.

Mas não só o exercício trará o resultado esperado para o verão, é preciso ter a chamada "consciência multidisciplinar". Procurar um nutricionista para orquestrar uma reeducação alimentar e um endocrinologista para avaliar problemas como diabetes, osteoporose e colesterol alto são medidas fundamentais para que, aliando-os aos exercícios regulares, você possa ter um resultado incrível e um corpo saudável.


Juliany Bernardo (MBPress)

Comente

Últimas