Pilates para melhorar a respiração

Pilates para melhorar a respiração

O Pilates é um método de comprovada eficiência na prevenção e na reabilitação física. E, devido ao grande repertório de exercícios que podem ser adaptados ou modificados para todos os tipos de necessidades e objetivos, é recomendado a diversos públicos, entre eles: idosos, gestantes, atletas, pacientes com alterações posturais, pré e pós-operatórios, portadores de comprometimento neurológico, entre outros.

Indicado para o tratamento e prevenção de problemas na coluna vertebral, o Pilates se destaca por também ser eficiente na melhora da respiração e alívio do estresse.

"O principal músculo da respiração é o diafragma, que está ligado à coluna e também aos músculos abdominais. Quando este músculo não está em pleno funcionamento, dores nas costas, distúrbios gastrointestinais, cefaléia e ansiedade podem começar a aparecer", explica a fisioterapeuta da Acquaterapia, Maitê Molica Ferrari.

Durante a execução dos movimentos, os músculos responsáveis pela respiração são recrutados, porém, o diafragma necessita realizar uma força ainda maior que os outros músculos, o que aumenta a força inspiratória gerando melhor sincronismo e freqüência da respiração.

O método Pilates trabalha a musculatura respiratória e é capaz de ensinar indivíduos ‘estressados’ a respirar, já que os exercícios são realizados em associação com uma respiração completa e ideal, contribuindo para liberar a ansiedade contida no diafragma. A consequência desta ação está diretamente ligada a diminuição do estresse.

Em diferentes ramificações, o Pilates é desenvolvido com base em seis princípios, sendo eles: concentração - nos músculos que estão sendo solicitados durante os exercícios; controle dos movimentos - controlados pela mente para gerar movimentos corretos, sem compensações; centro de força - onde se originam todos os outros movimentos, conhecido também como "Powerhouse", pois engloba músculos do abdômen, costas e glúteos; movimento fluido - realizados da forma mais harmoniosa possível; precisão - para que os movimentos sejam realizados de forma lenta e precisa; e respiração - todos os exercícios são coordenados com a respiração.

Além disso, vale destacar que a concentração é um dos princípios deste tipo de tratamento, e por isso é extremamente enfatizada. Segundo a fisioterapeuta da Acquaterapia, Maitê Molica Ferrari, em todos os exercícios, a mente e o corpo precisam trabalhar juntos, já que todos os movimentos, sejam eles de alongamento ou fortalecimento, devem ser lentos e precisos.

Por Jessica Moraes

Comente

Últimas