Pilates solo ou com aparelhos, qual dá mais resultado?

Especialista explica qual a diferença entre as modalidades e esclarece suas dúvidas
Pilates solo ou com aparelhos qual dá mais resulta

Pilates Solo - Divulgação: Ivan Melo

Bastante procurado por quem busca diferentes exercícios para deixar os músculos torneados e firmes, o pilates a cada dia ganha mais adeptos. Além dos benefícios já citados, a modalidade melhora a postura, o equilíbrio e a flexibilidade.

E quem deseja vestir a roupa de ginástica e se dedicar à modalidade tem a dúvida: é melhor praticar o pilates no solo ou com a ajuda de aparelhos? Será que existe muita diferença entre eles? Carolina Ragozzino, fisioterapeuta da Academia Leven, diz que sim.

A diferença entre as duas, segundo ela, está no nível de prática do aluno. "Na modalidade solo, conhecida como Mat Pilates, a execução dos exercícios tendem a ser mais difícil, pois eles exigem força muscular, alongamento, equilíbrio e muita consciência corporal", explica.

Já quem opta pelo Studio Pilates (assim é chamada a modalidade que faz uso de aparelhos) o praticante conta com a ajuda de molas que facilitam os movimentos. "É o mais indicado para quem esta começando", orienta a fisioterapeuta.

Independente da forma que você escolher para praticar o Pilates, saiba que ambas oferecem os mesmos benefícios: melhora do condicionamento físico global, da capacidade cardiorrespiratória, entre muitos outros.

O que muda mesmo, conforme Carolina adiantou, é o grau de dificuldade. O solo exige mais controle, pois apresenta exercícios que utilizam o peso do próprio corpo. E os principais desafios para a execução são o equilíbrio e o alongamento. Já no pilates com aparelhos as molas facilitam o movimento e o equilíbrio.

É importante ressaltar que o uso ou não de aparelhos varia de acordo com o grau de dificuldade apresentado pelo praticante. Em determinados casos a mola pode dificultar ou facilitar ou movimentos. "O ideal seria fazer as duas modalidades em conjunto para que a pessoa tenha alternativas de execução dos exercícios de maneira eficiente", pensa a fisioterapeuta.

O valor médio das aulas é R$ 85, variando de acordo com a localização do espaço e do número de alunos. E apesar de oferecer baixo impacto, o pilates tem contraindicações. "Pessoas que não tenham autorização médica para realizar atividade física ou indivíduos hipertensos sem controle com medicamentos não devem se aventurar!"

Para garantir a boa execução dos exercícios e evitar lesões, é importante que o praticante detentor de algum tipo de problema ortopédico, como hernia de disco, prótese de joelho entre outros mantenha seus exames sempre atualizados.

* Fotos - modelo: Lygia Fazion / professora: Fabiola Menezes

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Últimas