Suor não é sinônimo de queima de gordura

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Suor não é sinônimo de queima de gordura

Para muita gente, correr debaixo do sol do meio dia ou usar muita roupa enquanto se pratica esporte é sinônimo de emagrecimento, uma vez que acreditam que quanto mais transpirarem, maior será a queima de gordura. Acontece que suar não emagrece. Perde-se apenas água e sais minerais. Depois de uma sauna, por exemplo, a pessoa normalmente vai perceber uma redução em seu peso corporal, mas assim que ingerir o primeiro copo d"água, o líquido perdido vai sendo reposto e o peso acaba voltando ao normal. Segundo Vagner Bergamo, professor da Faculdade de Educação Física da Puc-Campinas, o organismo transpira para manter estável a temperatura interna do corpo. "O corpo humano sua para transferir o calor de dentro para fora e assim manter a temperatura interna do organismo entre 36 e 36,5ºC", explica. Caso contrário, a temperatura do corpo poderia aumentar a ponto de cozinhar os órgãos internos.

O professor recomenda a prática de atividades físicas nos períodos mais frescos do dia, pela manhã ou no final da tarde.

"É importante que o indivíduo respeite o seu limite. Para se ter saúde é fundamental que a pessoa não estresse seu organismo. A atividade física tem que provocar um certo cansaço, mas sempre associado ao prazer, sem sofrimento", orienta Bergamo.

O suor é a secreção natural das glândulas sudoríparas, constituído de água (99%) e sais minerais (1%). Essas glândulas estão espalhadas por todo o corpo, mas se concentram nas axilas, mãos, pés, testa e dobras. Quando a temperatura interna do corpo ultrapassa os 37ºC, o suor age como um mecanismo de refrigeração: os vasos sanguíneos próximos à pele se dilatam e estimulam as glândulas sudoríparas a iniciarem o processo de transpiração. "Por isso é fundamental não bloquear esse processo com roupas pesadas. A recomendação é que se use roupas leves ao praticar qualquer atividade física mais intensa, para que o suor possa sair à vontade, caso contrário, o organismo pode sofrer fadiga", informa Bergamo. Quando a perda de líquido através da transpiração é muito intensa o indivíduo pode ficar desidratado, sofrer queda de pressão e até mesmo desmaiar.

No verão, as pessoas suam mais em virtude do aumento da temperatura ambiente. Mas, normalmente, quem está acima do peso transpira mais, uma vez que o acúmulo de gordura tende a reter o calor. Isso faz com que o corpo precise suar mais para refrigerar o organismo. Os magros, por sua vez, transpiram menos, graças à pouca gordura corporal, mas isso depende principalmente da herança genética. Suar também não desintoxica, porque a principal substância eliminada é a água e não as toxinas. Os rins são os órgãos responsáveis pela eliminação das substâncias tóxicas do organismo. Já que com a transpiração não se perde peso, o ideal é queimar gordura de uma maneira gradativa e saudável.

Vagner Bergamo recomenda a queima de duas mil calorias por semana, que pode ser conseguida com 30 minutos de atividade física moderada, três vezes por semana. Caminhar, correr ou andar de bicicleta são atividades ideais para isso. No entanto, até mesmo subir de escada ao invés de pegar o elevador, ou lavar o carro no fim de semana, podem ajudar a queimar calorias. "Com esse ritmo de perda de calorias, o indivíduo queima um quilo de gordura por mês. Ele perde gordura mas ganha saúde", afirma. Para perder um quilo de gordura é necessário queimar 7720 calorias.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas