Almoço fora de casa? Saiba como comer bem sem enjoar

Almoço fora de casa Saiba como comer bem sem enjoa

Almoçar em casa tem se tornado um luxo a cada dia mais difícil de se manter. Para quem trabalha nas grandes cidades, então, é impossível. Encarar trânsito e ainda ter que comer depressa não é nada indicado. Só aumenta o estresse e a hora do almoço, que deveria ser um momento sagrado, passa e você nem percebe. Com isso nos resta sucumbir aos almoços executivos, fast foods ou aos restaurantes por quilo.

Aí é que mora a tentação. Nos restaurantes por quilo a variedade de alimentos oferecidos é imensa. E, se você é "um pouquinho guloso" e "come com os olhos", seu prato não sai da balança com menos de 600 gramas. E o que é pior: mistura tudo e exagera nas frituras. Fica difícil manter um programa alimentar assim.

Outro detalhe a ser considerado é que o ser humano tende a buscar a rotina e logo criamos o hábito de comer sempre no mesmo restaurante - que também não varia os pratos - ou escolhemos sempre os mesmos alimentos. Não é assim mesmo que acontece com você?

Pensando nisso, o Cyber Diet vai te dar algumas dicas imprescindíveis para você manter a forma - sem deixar de saborear as delícias oferecidas - e ainda suprir o seu organismo com todos os grupos alimentares que ele precisa e espera receber diariamente. Sem enjoar.

  • Passeie pelo buffet e veja antes tudo o que ele oferece. Não caia na primeira tentação de colocar um pouquinho de cada coisa no prato. Senão vira um tal de bobó de camarão com feijoada que não dá;
  • Obrigue-se a escolher sempre um alimento de cada grupo. Uma porção de salada, legumes, frutas, leite, cereais (massa, arroz, batata, pão, mandioca) e proteína (carne vermelha, frango e peixe). Nunca, mais nunca mesmo, misture alimentos fonte do mesmo nutriente. Por exemplo: dois carboidratos (massa e arroz), duas proteínas (frango e carne vermelha);
  • Procure compor seu prato o mais colorido possível. Assim ele se torna muito mais atraente e nutritivo. Lembre-se que o alimento é percebido pelo corpo humano através dos órgãos do sentido como olfato, tato, paladar e visão. Portanto, suas refeições devem explorar os estímulos sensoriais. Combine alimentos de forma harmônica em termos de sabor, cor - evite a combinação salada de tomate, espaguete ao sugo e caqui de sobremesa numa mesma refeição - e diversifique na consistência. Assim você preserva a composição nutritiva.
  • Controle-se para não repetir a mesma refeição do dia anterior. Consuma alimentos diferentes todos os dias. Seu impulso será comer sempre aquele prato que mais gosta, dia após dia, até não poder mais nem sentir o cheiro. Mas tente manter uma regra em seu cardápio. Sushi na quinta, feijoada na quarta e por aí vai;
  • Quanto à sobremesa, dê preferência a bolos e doces com menos gorduras e coberturas. Na verdade, evite. Prefira frutas, gelatinas, picolé e salada de frutas;
  • Lembre-se que seu organismo precisa de combustível e todas as refeições devem fornecer os elementos nutritivos necessários ao desempenho de seu trabalho e produtividade. Faça, no mínimo, cinco refeições diárias. Por isso, não é necessário encher o prato. Fracionar mais as refeições impede que você coma em muita quantidade.
  • Se puder, escolha restaurantes que tenham cardápios semanais ou mensais. Assim, você pode adequar seus hábitos alimentares ao menu servido.
  • Não consuma alimentos excessivamente gordurosos na mesma refeição. Você vai trabalhar depois e, como as gorduras demoram mais para serem digeridas, isso poderá dar sonolência, prejudicando a sua concentração e rendimento.
  • Varie no sabor entre doce, salgado, azedo, apimentado. Diversifique na apresentação do prato e preparo (grelhados, cozidos, assados, picados, desfiados, moídos, empanados).
  • Entre as bebidas, prefira os sucos naturais, variando os sabores durante a semana, mas não exceda: 1 copo é suficiente e não prejudica a digestão dos alimentos.
  • Para estimular o paladar e variar os sabores das preparações e saladas, mude (ou inclua) os temperos e molhos. Vinagre, shoyo, suco de limão, vinagrete, molhos à base de maionese são opções que darão um gostinho diferente. Evidentemente, cuidado com a maionese para não deixar a salada muito calórica.
  • Comente

    Últimas