Diabetes e bebidas: como ficam as festas de final de ano?

As bebidas alcoólicas não precisam ser totalmente abolidas do cardápio de fim de ano!
Diabetes e bebidas: como ficam as festas de final de ano?

Foto: Corbis / Artiga Photo

Com a chegada das festas de final de ano, fica impossível não abusar um pouquinho dos petiscos, comidas mais pesadas e bebidas alcoólicas. Mas, e os diabéticos? Bem, quem sofre com essa síndrome metabólica já sabe que tem algumas restrições alimentares. 

Com relação às bebidas, não é diferente, porque é preciso tomar algumas precauções quando se decide experimentar algum drink, seja com bebida destilada ou não. Para que você possa saborear com muita moderação sua bebida preferida, damos algumas dicas de como bebericar sem alterar seu nível de açúcar no sangue.

Cerveja

Uma cerveja de 350 ml tem cerca de 15 gramas de carboidratos; já o chopp claro tem de 3 a 6 gramas de carboidrato. As cervejas light também contam com poucos carboidratos e são uma boa aposta quando bate aquela vontade de experimentar uma bebida bem geladinha durante as festas de Natal e Réveillon. Contudo, tenha cuidado com as cervejas artesanais, pois a maioria delas tem o dobro do álcool e das calorias de uma cerveja feita industrialmente.

Vinho

Algumas pesquisas afirmam que o vinho (tinto ou branco) ajuda o organismo a utilizar melhor a insulina e pode até reduzir a propensão de desenvolver diabetes tipo 2. A bebida também oferece muitos benefícios para um bom funcionamento do coração. Mas atenção! Apenas um cálice de vinho é o suficiente para saciar a vontade, sem comprometer a saúde de quem tem diabetes.

Licor

Uma gota de licor, dependendo do sabor, tem aproximadamente a mesma quantidade de álcool de 5 ml de vinho. O licor tem baixo nível de carboidratos, mas, quando misturado com bebidas como refrigerantes e sucos, pode elevar os níveis de açúcar no sangue. Para evitar um pico, misture o seu licor com uma bebida sem calorias, como água sem ou com gás.

Bloody Mary

Esta bebida clássica pode ser um desastre para quem sofre de diabetes. A vodka faz com que o nível de açúcar no sangue fiquei muito instável. Para beber esse drink, faça algumas substituições. Retire a vodka e adicione suco de tomate, que tem baixo teor de sódio.

Anote outras dicas importantes, caso tenha diabetes e decida provar alguma bebida alcoólica: mantenha-se hidratado, tomando muita água, não beba com o estômago vazio, pois os alimentos ajudam a processar o álcool e não se esqueça que o álcool pode afetar o seu nível de açúcar no sangue por até 24 horas.

Por Renata Branco


Comente

Últimas