Dicas de como congelar os alimentos

Congelar da forma correta preserva os nutrientes

Dicas de como congelar os alimentos

Para manter o sabor, qualidade e textura, alguns alimentos precisam ser congelados com cuidados especiais que vão ajudar a prolongar a vida do prato. Nessas horas, todos os detalhes são necessários: recipiente, quantidade e até o modo como a comida é congelada e descongelada.

Para aproveitar aquele prato do dia anterior, veja algumas dicas da nutricionista Natália Santos sobre como congelar corretamente os alimentos:

Embalagens

Coloque os alimentos em sacos próprios para congelamento - são espécies de embalagens plásticas a vácuo - para evitar contaminação e ocupar menos espaço. Retire o ar que estiver no saco e coloque uma etiqueta com o nome do alimento, data do congelamento e de validade. "Vidro e outros tipos de sacos plásticos não são indicados, pois o primeiro pode quebrar e o segundo pode grudar no alimento", explica a nutricionista.

Porções

"Congele os alimentos na quantidade em que serão consumidos", recomenda Natália. Baseie-se no número de pessoas que moram no mesmo lugar. "Se você vai congelar carnes, por exemplo, e na sua casa moram duas pessoas, coloque duas porções em cada embalagem", explica a nutricionista. Assim não precisa descongelar tudo. Uma vez descongelado, não pode congelar novamente.

Descongele

Para descongelar, retire a comida do congelador e a coloque na parte de baixo do refrigerador por, no mínimo, 12 horas. "Dessa forma, o alimento ficará mais seguro para o uso, livre de micro-organismos. E como perderá menos água, terá seu sabor conservado", afirma Natália.

Micro-ondas

O forno micro-ondas pode ser uma ajuda para tirar o excesso de água dos alimentos, mas nem para todos os pratos poderá ter uma boa atuação de descongelamento. "O uso do aparelho é indicado para o degelo de produtos que serão ingeridos na sequência, logo após o processo", recomenda a expert no assunto. O aparelho não descongela totalmente. "Isso acontece porque o descongelamento em micro-ondas invariavelmente inicia o cozimento concomitantemente, em especial quando se trata de grandes porções", explica a nutricionista.

Uma vez descongelado, para sempre descongelado

A especialista recomenda que nunca congele novamente o alimento. "Assim eles não perderão o sabor e suas qualidades nutricionais. O produto só poderá ser recongelado se mudar de estado, ou seja, deixar de ser cru e for cozido", afirma.

Nem todos podem ser congelados

A nutricionista reforça que nem todos os alimentos podem ser congelados, pois perdem suas características sensoriais. O ovo, por exemplo, pode ter a casca estourada. "O segredo para congelar ovos é separar a clara da gema e bater bem a gema, com um pouco de sal", indica a nutricionista.

E não para por ai! Existem mais alimentos que não podem passar pelo congelamento, já que: a maionese e o iogurte podem ficar talhados, a gelatina fica cristalizada e o fermento fresco perde a utilidade. O chantilly também está na lista negra: "Durante o descongelamento, a parte gordurosa se separa da parte líquida", explica a nutricionista.

Vegetais folhosos in natura, tomate cru, pepino e rabanete perdem a coloração e têm sabores alterados com o congelamento, "além de murchar e ficarem amolecidos", completa Natália.

Por Caroline Sarmento


Comente

Assuntos relacionados: alimentos congelar

Últimas