Dieta maromba pode ser prejudicial à saúde

Excesso de proteína, falta de fibras, vitaminas e minerais. Veja quais as consequências no organismo.
Dieta maromba pode ser prejudicial à saúde

Foto: iStock / bekisha

Sabe-se que é necessário manter uma alimentação saudável e praticar exercícios se não diariamente, pelo menos 3 vezes por semana. Entretanto, grande parte das pessoas que estão em busca de hipertrofia muscular têm resumido sua dieta a frango, batata doce e clara de ovo.

A chamada dieta maromba, assim como outras dietas da moda, cai no gosto daqueles que buscam incessantemente o tal "corpo perfeito", mas que têm pressa em obtê-lo, e por isso desejam resultados rápidos. Porém, nem sempre resultados rápidos estão diretamente ligados à saúde. De certa forma, a escolha desses alimentos para fins de ganho de massa muscular tem um fundamento:

Frango

Proteína de alto valor biológico, ou seja, possui todos os aminoácidos que o nosso organismo não produz, que ajudam na recuperação e crescimento do tecido muscular, especialmente pós-treino.

Batata doce

Carboidrato com baixo índice glicêmico, tem digestão e absorção mais lenta pelo organismo. Sendo assim, a energia liberada pelo alimento é mais prolongada, melhorando a qualidade do treino e evitando a fadiga. Ela também contém fibras, vitamina C e potássio, porém as fibras estão mais presentes na casca e a vitamina C e o potássio são perdidos durante o cozimento.

Clara de ovo

Fonte de proteínas, em especial a albumina, que muitas vezes é consumida na forma de suplemento, a fim de estimular a recuperação dos músculos pós-treino.

Porém, para que uma alimentação seja considerada balanceada, é necessário que contemplemos em nosso cardápio a maior parte de nutrientes possível, e nas quantidades adequadas. Recomenda-se que a ingestão de proteína seja de 15 a 20% das calorias do dia, e na dieta maromba esse valor pode chegar a 75%. Além disso, estudos mostram que o máximo utilizado pelo músculo é de 20 a 25g de proteína por refeição, que equivale a 1 filé de frango.

Qualquer excesso de proteína no organismo leva a uma sobrecarga renal, pois uma parte do metabolismo desse nutriente é filtrada pelos rins, e também torna o sangue mais ácido, podendo levar ao aumento de ácido úrico e perda de cálcio nos ossos.

A gordura presente no frango é do tipo saturada, o que pode acabar prejudicando o sistema cardiovascular; além disso, a dieta é tem poucas fibras, vitaminas e minerais, restringindo o organismo de receber os benefícios proporcionados por esses nutrientes.

Por isso, coma de tudo um pouco, hidrate-se muito bem e não tenha pressa. Além disso, lembre-se que cada um de nós tem um biotipo, ou seja, o que é bom para um pode não ser tão bom para outros.


Comente

Últimas