Dieta Restrita - Solução para o Excesso de Peso?

Dieta Restrita  Solução para o Excesso de Peso

Na trilha do emagrecimento, é difícil encontrar pessoas que não tenham experimentado dietas restritas, em busca de dormirem obesas e acordarem magras

A promessa de emagrecimento rápido e sem sacrifícios é encantadora atraindo os que esperam resolver o problema do excesso de peso de uma hora para outra, sem mudanças de comportamento em relação à alimentação e ao exercício físico.

Existe uma infinidade de opções disponíveis em revistas, na TV ou em impressos que ninguém sabe de onde surgiram mas que estão espalhados por todos os lugares.

As dietas vão desde Dieta da Sopa, do Abacaxi, das Proteínas, dos Shakes até a Dieta da Lua, da USP e do Tipo Sangüíneo.

Em meio a tanta dieta, surgem as seguintes indagações: esses regimes funcionam mesmo? E principalmente: eles são capazes de manter o peso perdido para sempre? Saiba como agem as dietas restritas e qual é a melhor maneira de perder peso de forma saudável, lendo a matéria abaixo.

A obesidade é uma doença que demora para se instalar no organismo, do mesmo modo que o seu tratamento também leva tempo para obter resultados satisfatórios ainda mais, quando se procura emagrecer de forma gradual e sem prejuízos à saúde.

É preciso que as pessoas tenham consciência de que uma perda de peso repentina dificilmente será mantida por muito tempo.

O controle da obesidade é a longo prazo pois, implica em mudanças de hábitos inadequados, muitas vezes, trazidos da infância e que estão arraigados.

Daí a necessidade de empenho e força de vontade permanentes.

As dietas rígidas, por serem muito restritas em calorias, possibilitam a perda de peso a curto prazo, em contrapartida, apresentam uma série de desvantagens.

Em primeiro lugar, são desbalanceadas por terem como base um único alimento ou um grupo restrito de alimentos sendo, portanto, difíceis de serem seguidas por um tempo prolongado, uma vez que são pouco variadas, tornando a alimentação monótona e sem graça.

A restrição severa pode causar também deficiências de certos nutrientes, já que todos os grupos de alimentos devem estar presentes diariamente na dieta para haver equilíbrio pois, cada um é responsável pelo fornecimento de nutrientes específicos.

Um único alimento não consegue suprir todas as substâncias necessárias para o perfeito funcionamento do organismo.

Segundo, que não ensinam o indivíduo a saber escolher os alimentos certos e nem educam a comer de forma correta, diminuindo na quantidade dos mais calóricos e gordurosos.

Então, quando a dieta é interrompida, os quilos perdidos são facilmente recuperados.

Em alguns casos, a pessoa até adquire um peso maior do que quando iniciou o regime.

Por último, essas dietas propõem uma redução drástica nas calorias totais diárias e longos períodos de jejum ao longo do dia, o que acaba desencadeando desconfortos em quem está seguindo, como tontura, dor de cabeça, ansiedade, irritação.

Isso porque passar várias horas sem se alimentar causa hipoglicemia, ou seja, redução na taxa de açúcar no sangue.

Mas por que essas dietas fazem sucesso com o público, se apresentam tantas desvantagens? Por que a cada dia aparece um novo tipo no mercado e os fabricantes têm maior lucro com o aumento de venda de tais produtos? Tudo que é muito fácil e parece milagroso, não deveria merecer desconfiança do consumidor?

O que se observa é que as pessoas, apesar de saberem por experiências anteriores que essas dietas não dão resultados permanentes, preferem se iludir, pagando um preço alto para adquirir os produtos e logo depois, abandonam o tratamento sem conseguir atingir o objetivo.

Além disso, os apelos da mídia em torno desses produtos é forte, sugerindo um emagrecimento imediato e sem esforço, que acabam convencendo os que desejam emagrecer rapidamente para entrar no vestido ou no terno de casamento e da formatura.

Para tratar a obesidade não existem segredos e nem milagres.

A alternativa mais segura e confiável para emagrecer de forma lenta porém, permanente, é a educação alimentar associada à prática regular de atividade física e ao acompanhamento psicológico, quando necessário.

O exercício físico é bastante importante para o sucesso do tratamento.

Somente com dieta, a perda de peso torna-se mais demorada.

A atividade física tem um papel fundamental no aumento do gasto de energia e na queima da gordura acumulada, acelerando o emagrecimento, além de promover o aumento da massa muscular, evitando a flacidez comum nos casos em que a diminuição no peso é acentuada.

Se você já fez ou faz uso de dietas restritas com o intuito de emagrecer, reflita melhor se vale a pena arriscar sua saúde, pagar caro e ainda não ter garantida a perda de peso definitiva.

Invista num plano alimentar equilibrado, exercite-se regularmente e siga firme, superando as dificuldades, modificando gradativamente os hábitos incorretos, mas ciente de que, apesar do caminho mais longo, adquirir um estilo de vida saudável, além de permitir a chegada no peso desejado, trará benefícios permanentes para a sua saúde!

Comente

Assuntos relacionados: nutrição dieta obesidade equilíbrio

Últimas