Esclareça 5 dúvidas sobre prisão de ventre

Quais são as suas principais dúvidas? Veja algumas que listamos e esclareça já!

Prisão de ventre

Quem sofre de intestino preso, problema que afeta um em cada sete brasileiros, leia com muita atenção a notícia abaixo. Diferentemente do que você está acostumado a ler sobre produtos e hábitos que mantém o órgão funcionando direitinho, e como um relógio, vamos apresentar os mitos a respeito do assunto.

Porque sempre que alguém comenta que tem o problema o que não faltam são receitas caseiras ditas milagrosas. E será que laxante ajuda de verdade? Ou a constipação intestinal - nome científico do intestino preso - provoca espinhas? Nós investigamos os 5 principais e organizamos na lista abaixo. Estão preparados?

1. O uso de laxantes naturais é extremamente perigoso

As substâncias liberadas no preparo de chás com folhas de sene, cáscara-sagrada e ruibarbo, por exemplo, são muito agressivas às mucosas intestinais. Elas irritam a parede do intestino e interferem em sua sensibilidade. Além de lesar a parte final do tubo digestivo, a ingestão prolongada desses 'laxantes naturais' torna-os menos eficazes e agrava a prisão de ventre. Isso porque, à medida que a pessoa toma quantidades maiores desses chás em intervalos menores de tempo, há riscos sérios de desequilíbrio da concentração de sais minerais no organismo e até desidratação. Melhor ficar longe!

2. Praticar exercícios físicos ajuda

Sem dúvida as atividades físicas regulares, três vezes por semana, durante pelo menos 30 minutos, são benéficas não só para o intestino, mas para todo o corpo. A prática estimula os movimentos do intestino favorecendo a eliminação das fezes. Aposte neles!

3. O intestino preso é um mal que atinge mais as mulheres

Infelizmente, sim. As moças têm digestão e trânsito intestinal naturalmente mais lentos por questões hormonais. E o principal motivo para a diferença é cultural. Isso porque a mulherada, desde pequena, foi educada a não evacuar e nem soltar gases em locais "inapropriados". Com isso, retraem as fezes quando dá vontade de ir ao banheiro e causa um problemão para intestino.

4. A constipação intestinal provoca espinhas

Mais ou menos. As substâncias tóxicas que o organismo têm dificuldade de eliminar pelas fezes acabam sendo expelidas pelo corpo em forma de espinhas. Mas isso não significa que as pessoas têm de sair tomando laxante para manter a cútis lisa e sem marcas. As acnes podem não ter nada a ver com os problemas intestinais. E, mesmo que tenham, a ansiedade em melhorar a aparência com um estalar de dedos só vai agravar o quadro.

5. Nada resolve o problema

Essa é uma grande inverdade. Muitos médicos não dão a importância que deveriam ao problema e prescrevem laxantes de forma indiscriminada, agravando a situação. O efeito do laxante parece com o de uma diarréia, o que significa que, após a eliminação de tudo o que estava no intestino, é natural que o corpo precise de alguns dias para produzir novas fezes. O paciente então entra em um círculo vicioso: toma laxante porque acha que tem o intestino preso; e fica com o intestino preso porque toma laxante. Por isso: a qualquer sintoma, procure um especialista de confiança, tenha uma alimentação saudável e pratique exercícios físicos.

Natália Farah


Comente

Últimas