Fitoterápicos - Se é natural, não faz mal à saúde. Será mesmo?

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
fitoterápicos

Cáscara sagrada e sene para melhorar o funcionamento do intestino, 30 ervas e Caralluma para emagrecer, fitoterápicos para ansiedade, e mais uma infinidade deles. Com certeza alguém já te "receitou" algum produto natural para esses e outros problemas.

E com o pensamento de que "se é natural pode não fazer bem, mas mal também não faz", muitas pessoas utilizam esses produtos de forma indiscriminada, sem imaginar os possíveis riscos dessa prática.

Ao contrário do que muita gente pensa, os fitoterápicos podem provocar efeitos adversos, toxicidade e até mesmo apresentar contra-indicações. Como qualquer medicamento, o mau uso de fitoterápicos pode ocasionar problemas à saúde, como por exemplo: alterações na pressão arterial, problemas no sistema nervoso central, fígado e rins.

Segundo a ANVISA, eles devem oferecer garantia de qualidade, ter efeitos terapêuticos comprovados, composição padronizada e segurança de uso para a população.

Os fitoterápicos industrializados devem ter registro no Ministério da Saúde e ter essa condição presente na embalagem.

Já as farmácias de manipulação, têm permissão para manipular fitoterápicos, mas esses produtos não são registrados na ANVISA. Um fitoterápico pode ser manipulado se for prescrito em uma receita ou se sua fórmula constar na Farmacopéia Brasileira, no Formulário Nacional ou em obras equivalentes.

A maior parte dos fitoterápicos são seguros e eficazes, porém, como todo medicamento, requerem cuidados especiais no uso. Por isso, antes de ir á farmácia e comprar o produto que sua amiga indicou, consulte um médico ou nutricionista de forma presencial.

Somente eles poderão te orientar sobre qual a maneira correta de utilizá-los, assim como a quantidade, o tempo de administração e as contra-indicações.

O mesmo vale para os chás, para ter o efeito desejado e não causar problemas à saúde eles devem ser utilizados nas quantidades e freqüência corretas, assim como devem ser observadas as contra-indicações.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas