Inverno: a estação do chá

Chá para o inverno

Nesta época do ano é comum procurarmos por alimentos que aqueçam o nosso corpo neste friozinho. E porque não um chá? Esse alimento delicioso e místico mantém o nosso corpo quente e ainda fornece pouquíssimas calorias. Para curtir os dias e as noites frias desta estação, nada melhor do que uma xícara desta bebida bem quentinha.

Existem diversos sabores desta bebida, entretanto, devemos tomar muito cuidado com os chamados "acompanhamentos", pois de nada adianta tomarmos um chá e extrapolarmos nas quantidades de alimentos, principalmente os mais calóricos.

Assim, para você que deseja manter o corpo em forma mesmo no inverno, utilize o bom senso e a moderação na escolha desses alimentos.

O chá é uma das bebidas mais antigas consumidas pela humanidade e, segundo a história, o seu cultivo teve início na China - quando foram descobertas as primeiras propriedades medicinais da erva. Diz a lenda que um imperador estava repousando sob uma árvore de chá (Camellia Sinensis) fervendo água para beber, quando folhas caíram sobre a água sem que ele percebesse. Ao consumí-la, notou um sabor agradável e reparou que este sabor provinha das folhas da árvore. Incentivou a todos para que consumissem e descobriu assim as suas primeiras propriedades benéficas.

Para que possamos desfrutar desta bebida agradável, leve e prática saiba um pouco mais da sua classificação:

Os chás podem ser branco, preto, olong e verde. O que os diferencia é o modo como foram secas as folhas para após serem consumidas.

Chá Branco: são originários da China, se distinguem dos outros por serem preparados com apenas duas ações: primeiramente murchar e após secar as folhas, ambas feitas de forma natural.

Chá Verde: neste tipo de chá as folhas são secas de modo a impedirem a fermentação natural. Este processo pode ocorre de duas formas: uma é a secagem das folhas em bacia de cobre e a outra pode ser feita a secagem através do vapor. Estes processos impedem a retenção de teína nas folhas diminuindo a quantidade de taninos e preservarem os flavonóides.

Chá Olong: este chá é semi-fermentado. O seu processo é semelhante ao do chá verde e o mesmo possui propriedades reduzidas, mas semelhantes ao do verde.

Chá Preto: este tipo de chá é muito fermentado e passa por vários processos antes de ser consumido. Primeiramente as suas folhas são selecionadas e colocadas em uma caixa até murcharem. Depois vão para uma máquina de rolar, antes de irem para a fermentação. São dessecadas para estarem prontas para o consumo. Cada 5 quilos de folhas frescas rendem 1 quilo de chá preto. Este tipo de processo faz reter muita teína, o que os torna com os mesmos benefícios que o café.

Conheça alguns tipos de chás:

Chá mate: é importante não confundir o chá mate com o preto, pois são duas ervas diferentes. Este tipo de chá vem da erva mate nativo da região Sul do Brasil e do Paraguai. Para ser consumida passa por processo de torrefação, sendo comercializada como mate queimado ou, pode também ser vendido somente seco, sendo conhecido como erva mate para chimarrão ou tererê. Tanto queimadas como secas, ambas possuem grande quantidade de teína.

Boldo do Chile: o boldo é uma folha acinzentada que deriva de uma planta de pequeno porte, importada do Chile, onde melhor se desenvolve. Seu sabor é amargo e fortemente aromático. É principalmente empregado nas disfunções hepáticas.

Camomila: uma das mais populares ervas originárias da flora européia e do Ocidente Asiático, esta espécie de camomila apresenta um aroma delicioso e agradável.

Erva doce: é também conhecida como anis, é originária da região mediterrânea oriental e muito cultivada em diversas partes do mundo. Apresenta sabor anisado e particularmente adocicado. Este é um dos chás mais consumidos.

Capim Cidreira: nativa das regiões tropicais da Ásia, África e América, a erva-cidreira adaptou-se bem ao clima brasileiro e hoje é muito encontrada em hortas e jardins do interior do Brasil. Indicada para fins digestivos e possui paladar muito agradável.

Hortelã: planta que se desenvolve na maioria das regiões temperadas do mundo. Originária da Inglaterra, a hortelã possui propriedades estimulantes de muitas ervas aromáticas. Esta espécie é reconhecível pela cor verde mais escura das folhas e muito utilizada como calmante.

Carqueja: planta originária do Brasil, muito utilizada na medicina caseira para regular perturbações gástricas. Com propriedades depurativas, de sabor amargo, acaba sendo consumida somente por motivos curativos.

Saiba como preparar corretamente:

São muitos os tipos de chás existentes e cada um possui o seu toque especial, mas saiba que existe uma maneira correta de prepará-los para que não percam suas propriedades naturais, bem como seu sabor e aroma.

1. Qualquer chá deve ser feito com água filtrada ou mineral, pois o cloro poderá alterar o paladar desta bebida;

2. Deve-se levar a água para aquecer, mas não deixar entrar em ebulição, ou seja, a temperatura não deve chegar a 100°C, para que o chá não perca muitos flavonóides;

3. Colocar as folhas de sua preferência no recipiente e acrescentar a água. Deixe a infusão abafada por, no máximo, 2 minutos, pois um maior tempo poderá alterar as suas propriedades e torná-lo amargo ou escuro. Retire as folhas e aprecie esta maravilha.

Comente

Assuntos relacionados: emagrecer inverno chá

Últimas