Metais tóxicos nos alimentos

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Saiba onde as substâncias podem ser encontradas e quais os riscos de ingeri-las

Metais tóxicos nos alimentos

Nem todos sabem mas não é só o açúcar, o sódio e a gordura os únicos vilões dos alimentos industrializados, os metais tóxicos também estão presentes nesse tipo de comida, o que não é nada bom para o organismo uma vez que essas substâncias maléficas podem acarretar em doenças com sintomas físicos e mentais. Estamos expostos diariamente a inúmeras toxinas: da poluição, dos produtos químicos, dos herbicidas, dos cosméticos e, não é só isso, ainda temos que nos preocupar com os aditivos alimentares que ingerimos, pois eles são fontes de metais pesados, como o alumínio, cádmio, chumbo e mercúrio.

De acordo com a nutróloga especialista em medicina ortomolecular e autora do livro "Dieta Ortomolecular - dieta natural para emagrecimento saudável e evitar definitivamente o efeito sanfona", Sylvana Braga, a intoxicação por esses metais se desenvolve de modo lento e pode causar danos ao metabolismo celular e comprometer as funções fisiológicas do corpo. Mas, muita calma, isso não quer dizer que você vai comer um salgadinho e passar mal, aqui o malefício está ligado ao acúmulo dessas substâncias no organismo e não na ingestão casual desses alimentos.

Ainda segundo a especialista, uma dieta alimentar saudável pode contribuir para a eliminação de metais de alto peso molecular. "Quando se expele algum metal, logo os demais são estimulados a serem eliminados por semelhança", explica.

Tem se alimentado basicamente de comidas industrializadas nesses últimos tempos? A nutróloga lista onde esses metais tóxicos podem ser encontrados e saiba mais sobre os seus riscos e efeitos:

Alumínio - Onde encontrar: água potável, queijo, sal, latas de conservas, embalagens e panelas de alumínio, filtro de cigarros, utensílios de cozinha (facas, garfos e colheres), perfumes, desodorantes, cremes e pastas de dente. Partes afetadas: estômago, ossos e cérebro. Efeitos: dor de cabeça, prisão de ventre, falta de energia, cólicas abdominais, fraqueza geral, pele e boca seca, confusão mental e irritabilidade.

Cádmio - Onde encontrar: peixes, farinhas refinadas, chás, café, cigarro e baterias elétricas. Partes afetadas: córtex renal, sistema nervoso, vasos sanguíneos, rins e coração. Efeitos: aumenta o risco de câncer e depressão, hipertensão, hipotensão, danos nos rins, perda de apetite e de olfato.

Chumbo - Onde encontrar: leite, vinho, uísque, gasolina, cigarro, bateria, tintas de parede e brinquedo, cosméticos (tinta de cabelo) e alimentos: fígado e vegetais (cultivados em áreas industriais). Partes afetadas: ossos, fígado, rins, pâncreas, coração, cérebro e sistema nervoso. Efeitos: fraqueza, apatia, perda de memória, prisão de ventre, queda de cabelo, zumbidos, depressão, hipertensão arterial, inflamação nos rins e tendência a aborto espontâneo.

Mercúrio - Onde encontrar: água, alimentos (peixes e frutos do mar), açúcar, tomate, fungicidas, pesticidas, filtros de ar-condicionado e creme clareador da pele. Partes afetadas: membranas celulares, sistema nervoso e centros de dor e apetite. Efeitos: conjuntivite, diarreia, depressão, memória fraca, hepatite, convulsões e perda de apetite e peso.

A médica também explica que em algumas ocasiões, esses metais pesados tem o poder de deslocar os minerais essenciais. "O chumbo, por exemplo, desloca o cálcio, ferro, cobre e zinco, fazendo com que eles fiquem em déficit no organismo. Já o cádmio, desloca o zinco e afeta a absorção de cobre", aponta.

É importante salientar que, muitas vezes, estamos contaminados por mais de um metal tóxico e os sintomas podem se sobrepor ou serem intensificados. Por isso, é essencial o acompanhamento médico.

Por Paula Perdiz

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas