Pesque esta idéia!

Pesque esta idéia

Proteína e gordura. Esses dois nutrientes são encontrados em todos os tipos de carnes (bovina, suína, aves e peixes). Entre as carnes há algumas diferenças de composição nutricional, o que torna um alimento mais saudável em relação a outro. Um exemplo: o tipo de gordura presente no peixe faz com que ele seja um alimento que deve ser ingerido semanalmente, alternando os dias de consumo com outro tipo de carne.  

Gordura

Uma alimentação rica em gorduras aumenta as chances de desenvolver o excesso de peso. Isso porque um grama desse nutriente fornece 9 Kcal. Comparando com outros nutrientes, esse valor é mais do que o dobro já que, carboidratos e proteínas, na mesma quantidade, dão o aporte de 4 Kcal.

O excesso de peso é somente um exemplo do que pode ocorrer com o consumo elevado de gordura. A ele, some-se o risco para desenvolver doenças coronarianas e aumento do colesterol total do sangue, com diminuição do colesterol bom (HDL) e aumento do colesterol ruim (LDL) no organismo.

Apesar desses efeitos nocivos que ela causa, a gordura é importante para que funções essenciais possam ser realizadas. Ela é responsável por transportar vitaminas, participa na fabricação de hormônios, é um isolante térmico e está presente nas membranas das células.

Mocinha e bandida

A gordura pode agir como mocinha e bandida da boa alimentação. É preciso saber que existem gorduras que são boas para a saúde e outras que favorecem o surgimento de doenças.

A gordura satura, encontrada nos leites e derivados integrais, carnes vermelhas, sorvete, queijos e manteigas está associada à elevação do colesterol total do sangue. Além disso, ela participa da formação de placas de ateromas o que resulta na aterosclerose.

Já a gordura poliinsaturada, que inclui o ômega-3, apresenta efeito protetor para o organismo, pois está relacionada com a diminuição do colesterol total sanguíneo, evitam a formação de coágulos e o depósito de gordura nos vasos sangüíneos. Entre os alimentos que apresentam gordura poliinsaturada estão os peixes.

Peixes

Apesar de grande parte do Brasil ser banhado pelo mar e da imensa quantidade de rios, o consumo de peixe não é hábito. A carne bovina e de frango são mais comumente encontradas na mesa do brasileiro.

Os benefícios nutricionais que a ingestão de peixes proporciona são muitos. Além de ser fonte de ômega-3, eles apresentam baixa quantidade de gorduras, fornecem proteínas de alto valor biológico, são boa fonte de vitamina D e de minerais como, cálcio, sódio, potássio e ferro.

De acordo com a American Heart Association, a ingestão de peixes deve ser de, pelo menos, duas vezes por semana.

Tabela Nutricional de alguns peixes*

Pesque esta idéia

Quantidade analisada dos alimentos: 100 gramas

A principal vantagem que os pescados têm sobre outras carnes, principalmente a bovina e suína, é o tipo de gordura e a quantidade de gordura total (o que os tornam menos calóricos). A gordura saturada e o colesterol estão presentes em grande quantidade nesses dois últimos tipos de carnes. Já, todo o benefício que o ômega-3 traz para a saúde é obtido através da ingestão de peixes.

A recomendação de ingestão de gorduras é de 20-25% do valor calórico do total ingerido em um dia. Desse total, a Americam Heart Association orienta que menos de 10% deve ser baseada em gorduras saturadas. Ponto para os peixes.

Comente

Últimas