Redução de sódio nos alimentos industrializados

Ministério da Saúde divulgou lista de alimentos incluídos no novo acordo

Redução de sódio nos alimentos

Recentemente, foi divulgado um acordo entre o Ministério da Saúde e a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) para a redução do teor de sódio em alimentos industrializados.

O acordo tem como objetivo a redução de 68% do teor do ingrediente no requeijão cremoso, sopa instantânea, sopa pronta para consumo e para cozimento, queijo mussarela, empanados, hambúrguer, presunto embutido, lingüiça, salsicha e mortadela. A meta deverá ser atingida em quatro anos.

Esse é a quarta fase do acordo, o primeiro foi feito em abril de 2011 e já estão na lista de alimentos que devem ter redução de sódio: pão de forma, macarrão instantâneo, batata frita e palha, maionese, margarina vegetal, cereais matinais, temperos prontos, pão francês, bolos prontos, mistura para bolo, salgadinho de milho, biscoitos e bisnaguinha.

Para verificar se o compromisso está sendo seguido, o governo dispõe de três ferramentas: a análise de rótulos, a informação repassada pela indústria e a análise laboratorial. Esta última começa a ser feita nos próximos meses, com a primeira classe de alimentos que foi alvo do acordo, em 2011: massas, pães e bisnaguinhas.

O sódio, especialmente em alimentos industrializados, está presente em conservantes (nitrito de sódio e nitrato de sódio), adoçantes (ciclamato de sódio e sacarina sódica), fermentos (bicarbonato de sódio) e realçadores de sabor (glutamato monossódico).

O principal malefício do excesso no consumo de sódio é a hipertensão arterial, que atinge aproximadamente 24% dos brasileiros.

A campanha surgiu depois de divulgada uma pesquisa que mostrou que o brasileiro consome em média 12 gramas de sal por dia, considerando o sal de mesa e o sódio obtido dos alimentos industrializados. Este consumo é mais que o dobro do que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que são de apenas 5 gramas de sal por dia.

Mas uma recente pesquisa publicada pela revista British Medical Journal (BMJ) sugere que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a ingestão de sal deve ser reduzida para 3 gramas por dia.

A próxima meta do Ministério da Saúde, já a partir de 2014, é assinar um termo para redução de açúcar e gordura dos alimentos industrializados.

Comente

Últimas