Saiba mais sobre as frutas perfeitas

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Saiba mais sobre as frutas perfeitas

Para você ficar por dentro de como acontece o cultivo de frutas que passaram por processos tecnológicos - as "Frutas Perfeitas" - entrevistamos o Dr. Manoel Abílio de Queiroz, pesquisador da Embrapa, que está aposentado no momento, mas ainda realiza pesquisas para o instituto. Confira:

Esta tecnologia, que garante à fruta alguma característica incomum e a torna melhor do que a fruta convencional envolve processos trangênicos?

As frutas que passam por processos tecnológicos, como o abacaxi em gomos e a melancia sem sementes, não constituem nenhum material transgênico, mas sim uma variação normal da espécie. Aliás, uma planta transgênica significa que ela é geneticamente modificada, ou seja, possui genes de mais de uma espécie, mas isto não acontece nestes tipos de frutas, porque nós utilizamos conhecimentos e procedimentos da genética clássica.

Podemos dizer que estas plantas são clonadas?

Veja bem, a clonagem pode ser feita com qualquer tipo de planta, ela não é restrita aos tipos sem sementes ou ao abacaxi em gomos. A clonagem de plantas acontece há muitos anos e de forma muito simples, mas não houve muita divulgação, como aconteceu com a ovelha Dolly. Muitas plantas podem ser propagadas através de uma pequena parte dela (gemas, raiz, ramo, meristema - parte que representa o ponto de crescimento das plantas). Cada uma destas partes carrega a mesma constituição genética da planta-mãe e dizemos que é um clone dela.

Em que país se iniciou o cultivo de manga sem fiapos?

A manga sem fiapos começou a ser cultivada na Flórida (EUA), veio para São Paulo e depois para o Vale do São Francisco. Hoje ela já é cultivada em vários lugares que têm terras irrigadas no Nordeste, como Vale do Parnaíba (Piauí), em Assu (Rio Grande do Norte) e em grandes açudes de Brumado (Bahia).

Qual a principal vantagem de se consumir esta variedade de manga?

A manga que passa por este tipo de tecnologia não contém fiapos (fibras) ou a quantidade é muito pequena. Ela é bastante apreciada porque isto facilita a ingestão e torna o consumo da fruta mais agradável.

Como a uva sem sementes foi descoberta? Onde isto aconteceu?

A uva sem sementes se originou na Universidade da Califórnia (EUA) com uvas brancas, como a variedade Thompson Seedless, talvez a mais importante do ponto de vista comercial. Algumas regiões do Chile também cultivaram estas uvas, pois o clima é bem parecido com o da Califórnia. Hoje, nos Estados Unidos, praticamente só existem uvas sem sementes. Aqui no Brasil, existem pesquisas em andamento no Centro de Pesquisas da Embrapa em Bento Gonçalves (Rio Grande do Sul), que têm a finalidade de plantar uvas sem sementes no Vale do São Francisco, onde o clima é mais adequado para o cultivo deste alimento.

A produção de melancia sem sementes já acontece no Brasil? E em outros países?

No Brasil quase não se encontra este alimento e, do pouco que existe, a maioria é importada dos Estados Unidos e do Japão. Algumas tentativas de cultivo em terras nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco demonstraram que as condições brasileiras não facilitam a produção. No entanto, pelas informações que temos, há alguns plantios experimentais em andamento na região de São Paulo. Este alimento foi desenvolvido primeiramente no Japão na década de 50, por um pesquisador chamado Kihara, mas foi difundida para os Estados Unidos e Europa, onde não teve larga aceitação. Depois, com a popularização da uva sem sementes, o mercado da melancia sem sementes também cresceu e hoje ela é bem procurada.


No seu ponto de vista, qual a principal vantagem destes alimentos?

A principal vantagem da melancia sem sementes, assim como a uva, parece-me a conveniência para o consumidor, já que ele não terá o desconforto de tirar as sementes inseridas no meio da polpa.

Fale com ele, clique aqui e faça os seus esclarecimentos.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas