Slow Food: saboreie os alimentos sem pressa

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Slow Food saboreie os alimentos sem pressa

Da próxima vez que você for almoçar, que tal sentar a mesa e apreciar os alimentos lentamente? Faça como os seguidores do slow food, prática que surgiu na Itália no final da década de 80 contra o fast food. Venâncio Ferrari, um dos fundadores desta corrente aqui no Brasil, explica que o principal objetivo do movimento é defender a produção artesanal dos alimentos sem modificar as receitas originais. Por isso, ficam proibidos alimentos industrializados, enlatados e até pré-cozidos.

No slow food, o mais importante é usar os ingredientes típicos de cada localidade e aproveitar as características originais do alimento. "Não pensamos somente no visual, usamos a essência da boa e verdadeira cozinha", acrescenta Vicci Domini, consultor gastronômico do badalado paulistano Blu, que tem como um dos proprietários o ator Fábio Assunção.

O restaurante segue a linha slow food e serve alimentos saudáveis com base na cozinha mediterrânea. "Acredito que a Salada de Pêra elucida o conceito. Ela faz prevalecer cada um dos sabores do prato, além de ser elaborada com ingredientes básicos e naturais", diz.

Roberto Tatini, chef proprietário de uma cantina na pacata e silenciosa cidade de Sapucaí Mirim (Minas Gerais) se considera uma pessoa que segue o conceito ao pé da letra. Ele produz quase todo o alimento que é servido, como, presunto cru, trutas em cativeiro, patos, galinhas, codornas, temperos, frutas, ervas e verduras. "Tudo é degustado com muita calma, às vezes pode durar a tarde toda. Por meio da alimentação, procuro transmitir aos visitantes uma realidade simples e confortável como a minha, sem regras ou imposições, para mim isso é slow food", finaliza.

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente

Últimas