Sódio - consuma na medida certa

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Sódio  consuma na medida certa

O sódio é um mineral presente em diversos alimentos, mas é constituinte principal do sal de cozinha (cloreto de sódio NaCl).

Em quantidades excessivas, este mineral pode prejudicar a saúde. Mas você sabe porque? O sódio participa de funções básicas no corpo, como equilíbrio ácido-base, equilíbrio de água no organismo, contração muscular, impulsos nervosos, ritmo cardíaco, entre outros, sendo então fundamental para a saúde física.

Porém, consumir excessivamente o sódio faz com que ocorra a liberação de alguns hormônios, que causam a retenção de líquidos, aumentando a pressão sanguínea o que é ruim para o organismo por sobrecarregar o coração e principalmente para quem já possui hipertensão arterial.

Já a restrição do consumo de sódio diminui a pressão arterial, e segundo alguns estudos reduz a mortalidade por doenças como acidente vascular encefálico e na regressão da hipertrofia ventricular esquerda. A restrição do consumo de sódio pode ainda reduzir a excreção de cálcio pela urina, contribuindo para a prevenção da osteoporose em mulheres idosas.

Por isso, a diminuição de sódio deve ser feita não apenas por pessoas hipertensas, mas pela população em geral. Mas não é só o sal que possui sódio, frutos do mar, alimentos enlatados, conservas, embutidos e defumados são ricos em sódio. Existem hoje no mercado produtos substitutos de sal, contendo cloreto de potássio em substituição ao cloreto de sódio e podem ser consumidos, principalmente para pacientes hipertensos.

O sal (cloreto de sódio NaCl) foi o primeiro tempero da civilização, é um dos conservadores mais antigos, tanto de uso doméstico como industrial, impedindo o desenvolvimento de microorganismos que deterioram os alimentos. Ele é uma substância sólida branca, que tem o poder de salgar os alimentos, deixando-os mais saborosos, o que agrada o paladar de todos. Mas é importante consumir na quantidade adequada, para não prejudicar sua saúde.

A Sociedade Brasileira de Hipertensão recomenda que a ingestão de sal seja de 6 g por dia, o que equivale a 1 colher de chá. Essa recomendação é válida para a população de uma maneira geral. Para os hipertensos deve haver uma variação da ingestão, de acordo com cada caso, mas a restrição pode atingir até 35 mg ou menos por dia.

Conheça os tipos mais consumidos de sal:

Sal refinado: O mais utilizado no preparo de alimentos. De acordo com a lei, no sal de cozinha deve ser acrescentado iodo para evitar o bócio.

Sal marinho: É apenas moído. Não é refinado e por isso não possui a obrigatoriedade da adição do iodo.

Sal grosso: Não é refinado, assim como o sal marinho também é moído. É muito utilizado para churrascos.

Atente para os conselhos a seguir para redução no consumo de sal:

  • Não utilize saleiro na mesa durante a refeição;
  • Prepare os alimentos com uma quantidade mínima de sal;
  • Utilize temperos naturais, como alho, cebola, ervas aromáticas, etc.
  • Evite alimentos industrializados, dê preferência por consumir alimentos naturais.
  • Leia sempre os rótulos dos produtos e verifique a quantidade de sódio dos alimentos
  • industrializados.

    Nem sempre uma comida com pouco sal significa uma comida sem gosto, sem graça, use e abuse com as ervas aromáticas, como: manjericão, alecrim, orégano, salsinha, sálvia, tomilho e outras.    

    • Facebook
    • Pinterest
    • Twitter
    • Google+

    Comente

    Últimas