Tudo o que as batatas têm de bom

Tudo o que as batatas têm de bom

Há relatos de que o cultivo da batata tenha sido iniciado pelos povos incas, há cerca de um milênio, na tentativa de encontrar um alimento alternativo para o milho, que não crescia no local. O nome e a divulgação deste alimento na Europa, no entanto, se deu por meio de Francis Drake um navegador que, segundo conta a história, serviu-o em um banquete à rainha Elizabeth I.

No início a batata não foi bem aceita pelos europeus, até ser descoberta a batata frita, que logo se difundiu pela França e passou a ser apreciada em vários países do mundo.

Hoje, a batata é produzida em diversos países do mundo e consumida de formas diferentes (cozida, assada, frita, gratinada, amassada), dependendo do tipo e da quantidade de água que contêm. Batatas com baixo teor de água são indicadas para serem fritas e para preparar nhoques. Já as que têm alto teor de água, podem ser utilizadas para cozimentos, massas, purês e tortas. Para preparar batata assada recheada, o tipo mais recomendado é a 'batata inglesa'.

A batata não deve ser consumida na forma crua, pois ela possui uma substância tóxica chamada solanina, que pode ser prejudicial para a saúde se consumida em grandes quantidades. Da mesma forma, batatas verdes ou com brotos devem ser desprezadas. Assim, caso a batata tenha brotos na casca, retire-os completamente, para evitar consumir solanina. As batatas devem ser bem lavadas e escovadas, para remover todas as sujeiras e microorganismos da suas superfícies ásperas.

A batata pertence à família das convolvuláceas e têm atributos nutricionais indiscutíveis: ela é fonte de carboidratos - nutriente fornecedor de energia - que mais deve ser consumido na nossa alimentação. Além disso, ela contém vitaminas B e C, fibras e amido resistente (um tipo especial de fibras) que auxilia para o bom funcionamento intestinal e ajuda a prevenir doenças crônicas, como câncer e doenças do coração.

Comente

Assuntos relacionados: nutrição batata história da batata

Últimas