5 causas pouco conhecidas do intestino preso

Uso indevido de suplementos alimentares está entre as causas da prisão de ventre

5 causas pouco conhecidas do intestino preso

Existem alguns fatores que favorecem o intestino preso, mas que muitas vezes passam desapercebidos. Uma dieta pobre em fibras ou falta de exercícios físicos não são os únicos vilões para as faltas ao banheiro.

Por exemplo: quando há dificuldade de evacuar, a maioria dos leigos recorre ao uso de laxantes. Só que a ingestão em excesso ou indevida irritam ainda mais as mucosas intestinais que podem gerar uma lesão nos nervos que comandam o intestino, criando uma dependência ao uso do remédio.

Outro agravante para a constipação intestinal, nome científico do problema, refere-se ao uso errado de suplementos alimentares sem orientação médica. O excesso de cálcio e ferro que eles compõem sobrecarregam e prejudicam o trabalho do intestino. Por isso é importante consultar sempre um médico antes de investir na suplementação e jamais ultrapassar a quantidade que ele recomendar.

Quem tem hipotireoidismo, ou seja, baixa produção de hormônio, tende a ter uma digestão mais lenta, o que provoca a constipação intestinal. A tireoide é uma glândula localizada no pescoço responsável por produzir hormônios que regulam o funcionamento de diversos órgãos do corpo.

Nesse grupo incluem-se ainda os diabéticos. O diabetes pode causar danos nos nervos do corpo (neuropatia diabética), incluindo os nervos que transmitem estímulos para que o intestino se movimente corretamente. Como resultado, surge a desagradável prisão de ventre. Controlar o diabetes, portanto, é fundamental para evitar esse prejuízo aos nervos.

Por último, a síndrome do intestino irritável (SII) é uma doença que envolve alterações nos movimentos intestinais, provocando dor abdominal e cãibras. "Esse problema pode trazer tanto constipação quanto diarreia, depende do organismo da pessoa", explica o gastroenterologista José Roberto. Quando há prisão de ventre, a pessoa tem dificuldade na passagem das fezes e sente muita cólica.


Por Natália Farah

Comente

Últimas