6 dicas importantes para o relacionamento com portadores de TDAH

A incapacidade de prestar atenção é o principal motivo das brigas

6 dicas importantes para o relacionamento com port

Quem tem Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) pode ter uma vida social ativa e normal? Especialistas dizem que sim, basta apenas seguir o tratamento adequado a partir de um diagnóstico clínico completo e preciso.

Nos adultos os sintomas básicos de desatenção, impulsividade, hiperatividade causam instabilidade de humor, problemas no trabalho, dificuldades nas relações interpessoais, depressão, abuso de substâncias químicas e comportamento de risco como decorrência das dificuldades originadas por esse transtorno.

Entre os vários problemas de origem neurológica ou psiquiátrica, é possível que o TDAH seja o que mais ocasione dificuldades no relacionamento entre homem e mulher.

A incapacidade fundamental de prestar atenção leva aos seguintes comportamentos: não ouvir o outro, não se lembrar de acontecimentos ou datas importantes, não fazer os pequenos trabalhos da casa ou esquecer o horário da festa das crianças.

"Essa atitude pode parecer falta de amor ou consideração", explica a pedagoga e pesquisadora, Maria Cristina Bromberg. Segundo ela, para os homens com TDAH a hiperatividade impede de criar intimidade e a impulsividade contribui para dificultar ainda mais a situação, com decisões tomadas sem consultar a companheira. Daí eles são rotulados de frios, insensíveis e egoístas, características nada desejadas em um relacionamento amoroso.

No lado feminino, as queixas se referem ao constante "sonhar acordada", depressão e frustração em nunca conseguir desenvolver seu próprio potencial, além da sensação permanente de estar presa numa armadilha.

"Ainda que o transtorno possa abalar a intimidade de uma relação e deixar os parceiros exaustos com o esforço de mantê-la, é possível equilibrar a situação de modo que ambos possam trabalhar juntos, ao invés de estar, constantemente, um contra o outro", argumenta a especialista.

Maria Cristina complementa dizendo que uma boa relação afetiva que envolve um ou ambos os parceiros com TDAH exige boas doses de coragem, vontade de aprender, flexibilidade e compromisso.

"Mais do que em qualquer outra relação, é preciso olhar e refletir sobre as razões que uniram o casal em primeiro lugar. Ao invés de manter uma lista de sintomas do companheiro, lembrar das qualidades responsáveis pela atração e mantê-las vivas na mente. Dessa maneira, um homem e uma mulher ligados por algo mais do que o TDAH não permitirão que as dificuldades da condição enfraqueçam ou destruam seu relacionamento", finaliza.

Algumas estratégias benéficas que o casal pode tentar estabelecer tendo como objetivo a melhora na comunicação do casal.

• Restabeleça e cultive a empatia pelo cônjuge, tente entender o porquê do outro apresentar comportamentos específicos sem antecipar a intenção do outro;

• Olhe para si e para as suas responsabilidades e reflita de que maneira as suas ações reverberam no outro e quais as consequências delas;

• Evite que as mesmas emoções acarretem nas mesmas respostas. Identifique onde o padrão se repete e trabalhe exaustivamente para ter uma reação diferente da comum, que você já sabe que não funciona;

• Responder agressivamente à distração do(a) seu(sua) marido(esposa) é muito menos eficaz do que tentar apoiá-lo e motivá-lo a mudar o seu comportamento. Mesmo que pareça que seu cônjuge com TDAH mereça as suas reclamações, entenda que, na verdade, com esta atitude agressiva ele vai se sentir cada vez mais desmotivado e cada vez menos amado e compreendido;

• A busca de tratamento especializado é fundamental para que as estratégias de convivência sejam eficazes a longo prazo;

• Após todo um trabalho no sentido de melhorar a má comunicação que se instalou no casamento, o casal poderá resgatar uma posição positiva no relacionamento e empreender uma caminhada em direção à reconstrução de uma relação saudável.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças tdah relacionamento amoroso

Últimas