Alimentos Diet e Light - veja as diferenças

Alimentos Diet e Light  veja as diferenças

A população ainda não está totalmente esclarecida quanto aos produtos diet e light que existem no mercado. Esta é a razão da presente coluna. O Ministério da Saúde classifica como alimentos dietéticos àqueles produzidos de forma que sua composição atenda às necessidades de indivíduos com exigências físicas, metabólicas, fisiológicas e/ou que sofrem de doenças específicas. Nesses casos podem ser incluídos os indicados para as dietas com restrição de açúcar ou de sal, gorduras, colesterol e proteínas.

O que sabemos é que produto diet, a rigor, é aquele que não contém açúcar, mas fazemos uma observação, pois ele não contém açúcar, mas tem uma quantidade grande de carboidrato na sua composição. O exemplo que damos é dos pães. Todos têm farinha que é rica em carboidrato. Só que são anunciados como não contendo açúcar ou gordura. Achocolatados também anunciam que não têm açúcar, mas têm carboidratos.

Uma especial atenção deve ser dada ao chocolate que se diz diet. Ele realmente não contém açúcar, mas a quantidade de gorduras é muito grande. Para emagrecer não é indicado, porque um grama de gordura tem nove calorias e um grama de açúcar tem quatro calorias. A pessoa estará ingerindo mais que o dobro das calorias que teria na proporção de gordura e açúcar.

Na alimentação para emagrecer, esses produtos devem ser utilizados com muita cautela, pois nos dá idéia que por ser menos calórico poderiam ser usados em maior quantidade. Ora se alguém ingerir um produto light, pouco calórico, mas em grande quantidade poderá engordar mais do que se usasse apenas um normal. Eles devem ser consumidos como alternativa na alimentação.

Os alimentos diet e light podem ser usados na alimentação de quem está emagrecendo de forma balanceada e sempre complementando o cardápio em substituição a outro alimento. Cuidado para não ingerir demais.

No meu consultório, muitos clientes perguntam porque a Coca-cola é chamada de light. Houve uma estratégia de marketing (aliás muito bem sacada), ao mudar a Coca diet para light. A antiga coca diet tinha um gosto que não agradava os consumidores. Então ao mexer na quantidade de adoçantes ficou de acordo com as exigências do Ministério da Saúde e lançou o nome light. O marketing é uma guerra de percepções. Ao mudar o nome, o produto passa a ser outro. Vocês acham que iriam tomar a nova Coca diet? Esse nome já estava associado a um produto de gosto não agradável. A Coca light é um novo produto. E a aceitação foi muito boa.

Comente

Últimas