Aplicativo ajuda no emagrecimento

Aplicativo do Medida Certa, quadro do Fantástico, da Rede Globo, pode te ajudar a emagrecer

Aplicativo ajuda no emagrecimento

Os smartphones, celulares que têm diversos recursos, inclusive acesso à internet, podem ser grandes aliados a quem deseja ou tem a obrigação de perder peso. Os sistemas operacionais dos aparelhos disponibilizam aplicativos que contam calorias, calculam quantos quilos a pessoa precisa para emagrecer e sugerem exercícios físicos.

A maioria deles é gratuito e estão disponíveis nas versões para Android e iOS. O ‘Medida Certa’, homônimo do quadro do Fantástico, que ajudou os apresentadores Zeca Camargo e Renata Ceribelli ficarem bem mais magros, faz sucesso na rede.

A partir dos dados e do perfil de cada usuário, o aplicativo programa um roteiro personalizado de atividades físicas para cumprir o objetivo determinado. Gráficos e ferramentas permitem que ele acompanhe o seu desenvolvimento.

O aplicativo é totalmente em português, pode ser instalado pela Apple Store e Android Market e oferece calculadoras para índices de massa corporal, gordura e gasto calórico. Além de notificações para que se alimente em intervalos regulares; contador de passos; receitas saudáveis; dicas de compras inteligentes no supermercado; lista de músicas para ouvir enquanto se exercita.

Exercícios físicos combatem o colesterol alto

Quem enfrenta dificuldades para cumprir as metas pode gravar um desabafo em vídeo e dividir a experiência com mais usuários nas redes sociais. Além de eliminar alguns quilinhos extras é possível melhorar problemas como colesterol alto, que afeta 40% da população brasileira, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

A gordura em excesso no organismo faz tão mal à saúde, que pode provocar entupimentos das artérias, uma das principais causas do infarto. Contribuem para o colesterol alto a dieta rica em alimentos de origem animal, como óleos, leite não desnatado e ovos, e as gorduras saturadas. Tendências genéticas ou hereditárias, obesidade e atividade física reduzida também potencializam o problema.

Natália Farah


Comente

Últimas