Berinjela para controlar o colesterol

Estudos indicam que a berinjela ajuda no controle do colesterol e outras doenças

Berinjela para controlar o colesterol

A ciência estuda constantemente os benefícios dos alimentos no bom funcionamento do organismo e a importância dos componentes no controle de doenças. No combate ao colesterol alto, tão mau para o coração e outros funcionamentos do corpo, a berinjela tem sido a mais recomendada, inclusive por especialistas.

E será que ela realmente reduz o alto nível de gordura no sangue? Tempos atrás uma pesquisa realizada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) apontou que o suco de berinjela era capaz de reduzir em 30% o colesterol em coelhos. Já a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apresentou a farinha da leguminosa como melhor opção para o controle do colesterol.

Uma das razões consiste no alto teor de fibras solúveis que ela possui. Tais fibras aderem aos sais biliares no intestino e os levam para fora do organismo por meio das fezes. Assim, o fígado é induzido a queimar colesterol para produzir mais bile, o que reduz a quantidade no plasma sanguíneo.

Outra boa notícia refere-se à estética. Como a ingestão do suco de berinjela favorece a eliminação da gordura, o legume se torna um poderoso ingrediente nas dietas de emagrecimento.

A berinjela ainda é rica em água, sais minerais (cálcio, fósforo, potássio e magnésio), vitaminas (A, B1, B2, niacina e vitamina C), saponinas, compostos fenólicos, flavonoides, glicoalcalóides, e tem baixo teor de proteínas.

Além de equilibrar o nível de gordura no organismo, a planta também tem efeito hipoglicêmico, o que é recomendável para quem tem diabetes, combate à aterosclerose, tem ação vasodilatadora e efeito diurético, ideal para quem sofre de hipertensão. No entanto, é sempre importante ressaltar que o consumo do alimento deve ser recomendável pelo médico e não substitui possíveis medicamentos prescritos no controle do tratamento.

Como preparar a berinjela

O legume deve ser preparado com casca, em pedaços grandes e, se for cozido em água, o volume da água de cozimento deve ser o menor possível para minimizar a perda de nutrientes. Além disso, evite cozinhar por tempo prolongado em altas temperaturas para reduzir as perdas das vitaminas hidrossolúveis (C e complexo B).

Para retirar o gosto amargo que a caracteriza, corte-a ao meio, esfregue com sal e escorra, ou deixe-a aberta coberta com água e sal, limão ou vinagre, durante 15 minutos. Escorra em seguida e seque com papel absorvente.

Natália Farah


Comente

Assuntos relacionados: saúde doenças colesterol berinjela

Últimas